Jundiaiense assume o comando do 12º GAC

Por em 5 de janeiro de 2013
Tenente-coronel Sibinel. Foto: Alexandre Martins/JJ

Aos 43 anos, o jundiaiense tenente-coronel Luciano Antonio Sibinel assume, na próxima quinta-feira, o comando do 12º Grupo de Artilharia de Campanha “Barão de Jundiahy” das mãos do tenente-coronel Cláudio Alvarenga Filho, que deixa a cidade para atuar no Gabinete de Comando do Exército, em Brasília.

Sibinel estava longe da cidade há 27 anos e retorna para ser o primeiro jundiaiense a comandar o 12º GAC, que recebeu em 2012 a classificação máxima pela avaliação do Exército sobre a capacidade de atividades desenvolvidas. “Isso significa que tudo o que foi planejado para o ano de 2012 foi executado”, explica Alvarenga Filho.

Ele e Sibinel estiveram, na manhã  de ontem, no programa “Difusora Acontece”, da Rádio Difusora/Jovem Pan Sat 810AM. De acordo com Alvarenga, há uma semana o novo comandante acompanha as atividades da unidade. “A transição é feita desta forma para que o trabalho tenha continuidade.”

Quanto à classificação máxima recebida pelo 12ª GAC, Alvarenga Filho comenta que essa não foi a primeira vez que o quartel recebe tal classificação. Segundo ele, em 2012 foram realizados dois treinamentos diferenciados para os soldados e oficiais que poderão resultar em atividades adicionais neste ano. “2013 será um ano atípico. Temos a Copa das Confederações e o batalhão poderá ser acionado para ajudar na segurança do evento, ou de pontos críticos, como é o caso da estação de abastecimento de energia do Bom Jardim, que atende o Estado inteiro”, comenta.

Para o novo comandante, o sentimento do momento é gratificante. “Esta não será a primeira vez que estarei no 12º GAC. Estive aqui depois da Academia das Agulhas Negras, entre os anos de 1991 a 1993, antes de seguir para a Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro”, conta.

Para Sibinel, comandar a unidade de Jundiaí é importante não só por ser sua terra-natal, mas pela importância do 12º GAC. “Aqui temos uma unidade da Escola de Sargento das Armas (ESA) que é bastante conceituada entre o regimento pela formação oferecida aos oficiais e soldados”, explica.

A solenidade de troca de comando será realizada na quinta-feira, às 10 horas, na sede do 12º GAC, na Vila Militar. Antes, no dia 8, às 20 horas, acontecerá um jantar de apresentação no Espaço Monte Castelo, somente para convidados.

Curso - Em abril começa o ano letivo de mais uma turma do Curso de Formação de Sargentos (CFS) no 12º GAC. Como as provas seletivas ainda estão sendo corrigidas pela Escola de Sargento das Armas (ESA), a unidade não sabe qual o contingente desse ano. De acordo com o coordenador do curso, capitão Ilmar Ubiratan Salgado Luzia, a unidade recebe, em sua maioria, alunos da região Sudeste do  País. ”Jundiaí faz parte dos 13 quartéis que possuem o curso de formação. O sargento é o elo fundamental entre os oficiais e o pelotão de soldados”, explica.

O subtenente Augusto César Gonçalves Nunes, 46 anos, fez o CFS em Barueri há 27 anos. Prestes a completar 30 anos no Exército, atua como monitor e instrutor do curso de Jundiaí nas disciplina de Administração Militar e Administração de Material.

“Os jovens desconhecem a existência do curso. É mais uma oportunidade de formação de qualidade e que tem grande procura pelo mercado civil”, explica, lembrando que os sargentos formados pelo Exército como mecânicos de aeronaves estão sendo assediados pelas empresas aéreas.

Colaboração: Luciana Muller/Jornal de Jundiaí.