Sessenta anos de Zico…

Por em 5 de março de 2013

Caros amigos, felizes somos nós que podemos comemorar junto a ele os seus sessenta anos de vida, não só do craque, não só do pai, não só do amigo, mas acima de tudo do ser humano que tantos exemplos legou a todos nós…

Este senhor que hoje já sente os cabelos rarearem, é aquele mesmo menino que deixava o bairro de Quintino, para aportar nas divisões de base do Flamengo, clube que dedicou sua vida exceto por dois anos que jogou na Itália, e em todas as ocasiões em que defendeu a seleção brasileira…

Chegar aos sessenta anos, ou como ele declarou ao segundo tempo da vida, esta na razão direta de como este jovem senhor tratou seu corpo durante seu viver, sempre esteve distante dos vícios, das baladas e tudo mais…

Seus dribles desconcertantes, suas fintas maravilhosas, seus passes a distância, seus gols, fizeram com que o craque Zico não fosse somente da torcida flamenguista, mas por sua simplicidade, por sua perseverança, transformou-se no craque da torcida brasileira…

Zico tem algo em comum com o goleiro “São Marcos” que recentemente despediu-se da Sociedade Esportiva Palmeiras, são craques que se dedicaram a um único time, e conseguiram transformar-se em unanimidade da torcida brasileira…

A estátua que foi erguida no campo do Flamengo é o mínimo que os flamenguistas poderiam dedicar a este jogador fantástico, que para orgulho deles nasceu nas suas equipes de base, diferente do tratamento que recebeu da diretoria anterior, quando estava disposto a organizar o clube, e foi afastado por picuinhas, demonstrou aos conselheiros onde realmente estava o problema do clube, que destituíram a aprendiz de presidente…

As festividades dedicadas aos sessenta anos do craque Zico demonstra o quanto o brasileiro está evoluindo, pois, começamos a cumprimentar e enaltecer os nossos ídolos em vida, o que não ocorria no passado…

Zico você é tão especial, que além da torcida brasileira você conquistou também a torcida japonesa, que o reverencia como um Deus, justamente por seu desprendimento em ensinar aos japoneses os mistérios do futebol, e também do seu comportamento de ser humano incomum…

Por sua capacidade e experiência no futebol, está na hora de você dedicar-se ao futebol brasileiro na condição de Presidente da Confederação Brasileira de Futebol, a qual tem sido dirigida e desrespeitada por “cartolas que só sabem se servir do futebol brasileiro” quando precisamos de pessoas do seu padrão ético moral para servir ao futebol de nosso país…

Parabéns “Galinho de Quintino”, nosso querido craque Zico que Deus na sua infinita bondade lhe permita muitos a mais, muita saúde, muita Paz e Luz para que você aproveite junto a esta família fantástica que você conseguiu construir, sucesso Zicão…

Só consigo encontrar um grave defeito em você, você nunca jogou no meu Verdão do coração…

Prof. Carlos Justino da Silveira

Graduado em Pedagogia, Mestre em Administração de Empresas e Controladoria, atua na área de ensino, e atualmente em Consultoria e treinamento de pessoal, sendo Professor de Administração e Gestão Manufatureira e de Serviços do Centro Universitário de Santo André – UNIÁ.