Prefeitura promove 1º Encontro do Artesanato

Por em 14 de abril de 2014
Jornal de Itupeva

A Prefeitura de Itupeva, por meio da secretaria de Agricultura e Turismo, promoveu, na quinta-feira, 10, o 1º Encontro do Artesanato no Polo Turístico Circuito das Frutas.

O evento, realizado no HTPC, contou com a presença do chefe de Gabinete, Paulo Rosa, representando o prefeito e presidente do Aglomerado Urbano Jundiaí (AUJ), Ricardo Bocalon; do secretário de Agricultura e Turismo, Wilson Maruzzo; da representante do Conselho Nacional de Política Cultural, Fernanda Bellinaso; representante do Sebrae, Luciane Quadro; representante do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Claudinei Calderon; além de artesãos das cidades que compõem o Polo Turístico Circuito das Frutas, inclusive Itupeva, que foram recebidos com um farto café com degustação de produtos artesanais.

O prefeito apontou a importância da realização de ações ligadas à promoção do turismo e valorização dos artistas e artesãos locais: “Nossa região tem um potencial turístico muito grande e nosso objetivo é investir muito na área, principalmente valorizando nossos artistas e artesãos”.

Paulo Rosa destacou ser “muito interessante a iniciativa do Wilson (Maruzzo) de promover o encontro. As cidades precisam investir no turismo rural, nesse contato com a natureza”.

Maruzzo explicou os motivos de se promover o encontro: “Foi uma ideia para que os artesãos conheçam o trabalho um do outro. É uma forma de se realizar uma troca de experiências”.

Fernanda Bellinaso, agradeceu ao convite e frisou a importância desse tipo de evento: “É muito gratificante ter sido convidada. Quisera todas as cidades tenham essa disponibilidade de receber todos os artesãos e dignificar esse trabalho”.

Calderon também agradeceu pelo convite e destacou a importância do desenvolvimento regional: “Nossa região é muito forte no turismo. O Senar tem oferecido cursos e está de portas abertas para colaborar”.

Luciane apontou que é “necessário amadurecer o artesanato no Circuito das Frutas e desenvolver o tema, adaptar para o circuito. O Sebrae se dispõe também a colaborar pra esse desenvolvimento”.

Após o café e a abertura do encontro, Fernanda ministrou a palestra “Artesanato e a Economia Criativa”, onde apontou formas de investimento para o artesanato e orientações sobre programas governamentais de incentivo à cultura. “Esse encontro é muito importante. O estado de São Paulo é um dos únicos que não tem representatividade no artesanato, apesar da riqueza que temos nessa área. Então, precisamos nos mobilizar, como as parcerias pro Sebrae, para que todos os cidadãos possam dar importância à cultura. Como artesãos precisamos saber que temos importância frente ao poder público”. Luciane detalhou aos presentes informações, como sobre o Sniic (Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais), que permite que os agentes culturais e a sociedade como um todo possam ter acesso a informações do segmento cultural em um único lugar, além de ser possível cadastrar informações com informações culturais atualizadas; e o CEU (Centro Educacional Unificado), um complexo educacional, esportivo e cultural caracterizado como espaço público múltiplo; entre outros.

A artesã Florinda Cremonesi, de Valinhos, foi uma das artesãs que participou do encontro e aprovou: “Achei muito bom. Estamos pensando em trazer para nossa cidade também. Temos muitos artesãos lá com nossa associação, o Clube das Mães, e enviamos artigos para fora, até para os Estados Unidos”.

Sandra Lucia Ferreira e Luzia Vieira, também de Valinhos, são coordenadoras da associação Largo São Sebastião de Valinhos e também gostaram muito do evento: “Muito bom o conhecimento que tivemos aqui, que é necessário para nós trabalharmos e cobrarmos também o poder público”, avaliaram.

Representante de Morungaba, Dina Bastos também classificou como “Muito bom, muito esclarecedor. Esse encontro me encheu de entusiasmo”.

Daniela Figueira Rosa, artesão de Louveira, ficou satisfeita: “Uma boa iniciativa, interessante. Quem sabe as cidade se animam?”.

Priscila Aparecida Leite, também de Louveira, concordou com a companheira: “Achei muito interessante, informativo. Agora temos de agir, aproveitar esse aprendizado”, concluiu.