Escoteiro de Itupeva cursa sobrevivência com Léo Rocha

Por em 6 de setembro de 2015
Léo Rocha ensina o aluno a manusear o arco e flecha

O tradicional lenço que marca e representa o 276º Grupo Escoteiro foi evidenciado, no Estado de Santa Catarina, durante um curso de vivência na Selva com o apresentador da Discovery Channel e especialista em técnicas indígenas, Leonardo Rocha. Quem levou o nome da cidade e também do Grupo Escoteiro Itupeva foi Luiz Carlos Izzo Junior, de 10 anos, que foi um dos integrantes do curso promovido pela empresa TecTur, na região dos Canyons, na cidade catarinense de Jacinto Machado.

Quem se aventura em trilhas pela mata ou escaladas em montanhas sabe bem que, além de coragem para encarar essas atividades, precisa estar bem preparado para enfrentar obstáculos e desafios. É de suma importância saber como se portar em situações adversas, principalmente ao se deparar com situações de fome, frio ou sede em ambientes naturais, quando algumas técnicas são fundamentais para sobreviver até a chegada do socorro.

E foi essa experiência que buscou o integrante do Grupo Escoteiro Itupeva desde sua fundação, Luiz Carlos Junior, que no dia 14 de agosto viajou para o Estado de Santa Catarina , onde ficou hospedado no mesmo hotel do apresentador Léo Rocha.

Com duração de 48 horas, o curso começou na manhã de sábado (15), quando Léo acompanhou Luiz Carlos Junior e outros participantes até as proximidades do Canyon Fortaleza, onde o escoteiro recebeu instruções e ensinamentos sobre orientação; construção de abrigo natural; métodos de obtenção de água potável; identificação e utilização de recursos da flora local e o uso adequado na sobrevivência em ambientes naturais.

Léo também ensinou segurança e manutenção de ferramentas de corte, técnicas de filtragem e purificação de água, utilização de recursos da flora local, uso adequado na sobrevivência em ambientes naturais, escolha do local adequado para montagem de barracas, perigos e considerações ambientais.

O escoteiro executou métodos rudimentares de acendimento de fogo, com contato aos diferentes combustíveis usados para se iniciar o fogo e as madeiras corretas para se manter a fogueira. Também conheceu alimentos da cultura indígena e recebeu recomendações básicas em caso de sobrevivência na selva, conhecimentos essenciais sobre caça e pesca, além dos perigos e muitos outros.

Para o escoteiro mirim, o curso foi muito importante e estar ao lado do apresentador foi contagiante. “Assisto todos os programas do Léo Rocha, que faz dupla com o Coronel Leite. Sou fã dele e fazer este curso pra mim foi muito gratificante”, disse Izzo Junior.

Já para o jornalista de Itupeva, Luiz Carlos Izzo, pai do escoteiro, e que acompanhou o filho durante o curso, esse conhecimento adquirido com Léo Rocha foi excelente e de muito bom proveito. “Aqui na vivência pude conhecer a personalidade de Léo Rocha, que não é mostrada nos programas de televisão. Muito mais que sua vasta experiência em técnicas indígenas, Léo é uma pessoa que preserva a natureza e respeita suas origens. Além do conhecimento, ganhei um novo amigo”, disse o jornalista que concluiu, afirmando que o curso “serviu como uma reciclagem porque integrou o Pelotão de Operações Especiais do Exército Brasileiro (PELOPES), no 12º Grupo de Artilharia de Campanha, em Jundiaí, onde serviu por 6 anos como 2º sargento.

“Tenho experiência em técnicas de sobrevivência, mas com Léo Rocha tive contato com algumas técnicas que eu nunca tive a oportunidade de adquirir. Em nosso dia-a-dia e diante de situações críticas que podemos enfrentar, nós usamos o que temos de conhecimento, por isso, estes ensinamentos adquiridos podem e fazem muita diferença em uma situação de emergência”, finaliza Izzo.

A alimentação durante os dois dias foi baseada na cultura indígena, com o preparo de pratos típicos, entre eles um pão indiano, conhecido por ‘chapati’, que ganhou um especial toque indígena das mãos de Léo Rocha. Também foram preparados peixe, pinhão e batata assados na fogueira. Ovos, café e um mingau índio, feito à base de farinha e mel, fizeram parte da sobremesa.

Prova de Amizade

Ao final do curso, Léo Rocha presenteou Luiz Carlos Junior com o um arco e duas flechas, que foram produzidos com as técnicas indígenas durante a vivência.

Em retribuição e símbolo de amizade, o escoteiro presenteou Léo com seu lenço, que leva as cores da bandeira de Itupeva e é umas das peças mais importantes do uniforme escoteiro.

Léo Rocha

Aos 11 anos de idade, Léo Rocha foi convidado a viver com uma tribo indígena do Alto Xingu, onde conheceu técnicas indígenas de sobrevivência. Tudo o que aprendeu vem sendo exibido no programa Desafio em Dose Dupla Brasil, no Discovery Channel, onde o apresentador explora regiões inóspitas ensinando técnicas de sobrevivência em situações extremas. Nos dois dias de curso foram apresentadas técnicas para obtenção e construção de abrigo, fogo, água e alimento (sem caça).

Em exclusividade ao Jornal de Itupeva, Léo Rocha falou da importância do curso.

“Acima de tudo, a Vivência com Léo Rocha visa preparar as pessoas para as mais diversas situações criticas que podem ocorrer. Em suma, o curso é muito útil para o dia-a-dia de qualquer pessoa. Aqui ninguém passa fome, sede e muito menos corre riscos como em cursos de sobrevivência militar, por exemplo. A ideia é interagir com a natureza e mostrar que, com as técnicas certas, é possível viver mesmo em ambientes selvagens. É um bate-papo interativo na mata, que por sinal é um paraíso para quem a ama e respeita”, disse Léo Rocha.

Realização

O curso foi promovido pela TecTur, que tem à frente o guia regional e técnico em turismo, Luiz Fernando Soares.

A segurança ficou sob responsabilidade do especialista em resgate, Jonas Batista Schilling, diretor da empresa Hard Bone.

Enfermeiros e um profissional especializado em acidentes com animais peçonhentos também fizeram parte da equipe de apoio.