Ladrões fazem arrastão na Lagoa Azul

Por em 12 de abril de 2016
Jornal de Itupeva

Este final de semana, cerca de 90 pessoas que participavam da trilha ecológica da ‘Lagoa Azul’, na cidade de Cubatão, foram vítimas de um arrastão por parte de marginais armados.

Divididos em pelo menos três grupos, os aventureiros foram rendidos e obrigados a entregar dinheiro, celulares, mochilas e roupas. Algumas pessoas foram obrigadas a entregar até mesmo o tênis que usavam. Este não é o primeiro registro de assalto no local, já que é frequente o alerta de pessoas que foram vítimas de bandidos na cachoeira da Lagoa Azul.

Fato é que a prática do ecoturismo vem aumentando bastante nos últimos meses e com a divulgação aberta nas redes sociais dos destinos e até mesmo da quantidade de pessoas que confirmam a presença a estes passeios torna-se um ‘prato cheio’ para criminosos.

A Lagoa Azul é considerada um dos lugares mais lindos do Parque Estadual da Serra do Mar, em Cubatão. A trilha tem aproximadamente 4 quilômetros, partindo da Rodovia Anchieta, próximo à entrada da cidade de Cubatão, de onde as pessoas seguem pela mata rumo à cachoeira da Lagoa Azul.

Por ser de fácil acesso e próximo da Capital, muitos grupos incluem o destino como rota de passeios guiados, alguns deles inseridos na grade de uma nova classe de ‘agenciadores de ecoturismo’, que cobram até R$ 100 pelo passeio na mata.

Um dos grupos vitimados neste final de semana era composto por 45 aventureiros e guiado por Jonas Schwertner, que semanalmente programa trilhas e passeios sem nenhum interesse financeiro. Ele elaborou um Boletim de Ocorrência nesta segunda-feira junto à Polícia Civil do Estado de São Paulo, documento protocolado com o número 459571/2016.

Jonas afirmou à reportagem do Jornal de Itupeva que essa não foi a primeira vez que foi à Lagoa azul, mas que certamente foi a última, pelo menos enquanto não houver segurança no local, que afirma ser muito bonito.

“Os bandidos levaram tudo que conseguiram, mas graças a Deus ninguém ficou ferido fisicamente. A maioria das pessoas do meu grupo estava na Lagoa Azul, enquanto que os marginais assaltavam as pessoas que estavam em outra lagoa, localizada logo abaixo, onde também estavam as nossas mochilas”, disse.

Ainda segundo o guia, cerca de 90 pessoas estavam no local e todos foram vítimas do arrastão.

Jonas finalizou a entrevista alertando as pessoas que, porventura, estejam planejando conhecer a Lagoa Azul que adiem os planos até que os responsáveis tomem alguma providência.

Outras ações criminosas na Lagoa Azul
Por ser um local muito frequentado, a Lagoa Azul já vinha sendo alvo de criminosos há algum tempo, porém, como o número de vítimas assaltadas era pequeno – às vezes 4 ou 6 pessoas – a violência era pouco divulgada. Mas como grupos grandes passaram a frequentá-la, os assaltos tornaram-se mais comentados, principalmente nas redes sociais.

Cubatão no ranking da violência
Recentemente, Cubatão foi considerada a mais violenta entre as 71 cidades com mais de 100 mil habitantes de São Paulo. Em 2010, a cidade atingiu taxas de homicídio que representavam mais do dobro dos índices da capital e duas vezes e meia a média de todo o Estado.

O dado resulta da compilação das estatísticas de homicídios divulgadas pela Secretaria da Segurança com as projeções de população do Seade.
A posição de Cubatão no levantamento põe um ingrediente negativo a mais na discussão sobre as causas do ciclo de violência que atinge a Baixada Santista.