Falta de papel moeda atrasa entrega de passaporte pela PF

Por em 6 de maio de 2016
Reprodução

Problema com fornecedor de material à Casa da Moeda provocou mudança.
Com isso, documento, antes emitido em até 10 dias, só sai em um mês.

A Polícia Federal estendeu o prazo para a emissão de passaporte, de uma semana a 10 dias, para no mínimo um mês. Essa demora no serviço foi ocasionada pela falta de papel moeda da Casa da Moeda, segundo a assessoria da Superintendência da PF.

Em nota, a instituição informa que o problema ocorreu no dia 19 do mês passado e, a partir dessa data, o prazo de entrega passou a ser de um mês, a partir da data de entrada e comparecimento ao posto de atendimento. Nessa data, a Casa da Moeda, que é responsável pela produção do papel, comunicou que teve problema com um dos fornecedores do material, o que causaria o atraso na entrega dos documentos.

Ainda, segundo a Polícia Federal, a situação deverá ser regularizada até o mês de junho deste ano. Apesar do problema, argumenta que o atendimento nos postos de emissão de passaportes ocorre normalmente e que os casos de emergência serão avaliados individualmente.

Desde julho de 2015, o documento passou a ter validade de dez anos e ter custo de emissão de R$ 257,25. O custo por cada ano de validade é de R$ 25,72. No caso de concessão de passaporte emergencial, o custo é de R$ 334,42. Para a emissão de novo documento sem apresentar o passaporte anterior, o custo é de R$ 514,50.