Paixão de Cristo é encenada em Itupeva

Por em 14 de abril de 2017
Jornal de Itupeva

A tradicional encenação dos últimos passos de Jesus atraiu grande público ao Parque da Cidade, em Itupeva. 

Tradição que sempre atrai grande público na Semana Santa, renovando as esperanças e alimentando a fé dos cristãos. Assim é a encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, realizada pela Companhia de Teatro de Itupeva, com apoio e realização da Prefeitura e organização da Secretaria Municipal de Turismo.

O espetáculo, que já é realizado há 11 anos, atraiu cerca de mil pessoas ao Parque da Cidade na noite desta sexta-feira, dia 14.  Todo o evento foi custeado por empresários da cidade.

O grupo de teatro contou com cerca de 40 integrantes, entre atores e figurantes, e conseguiu emocionar o público ao relatar a trajetória de Jesus desde sua chegada a Jerusalém, passando pelo julgamento, crucificação e a ressurreição, com direito a efeitos especiais e iluminação.

O prefeito Marcão Marchi destacou a importância deste período do ano.

“A Páscoa é o símbolo da transformação. É um momento importante não só na vida dos cristãos, mas de todas as pessoas que cultivam sua espiritualidade, que têm a oportunidade de refletir sobre suas vidas e como podem melhorar suas condutas a partir do exemplo de um dos maiores líderes espirituais de todos os tempos. Quero parabenizar os atores que realizaram uma linda encenação e aproveito a oportunidade para desejar uma Feliz Páscoa a todos os moradores de Itupeva”, disse o prefeito.

A 11ª Encenação da Paixão de Cristo de Itupeva foi apresentada num formato de teatro de rua, com a armação de um palco iluminado e também colocação de bancadas para a plateia, que permitiu maior comodidade ao público.

Além de tocar com emoção e fé os itupevenses, o evento também atraiu moradores de cidades vizinhas, estimulando assim a valorização dos costumes e também a arte e a criatividade tanto dos envolvidos, quanto de quem foi prestigiar. O intuito da encenação, que teve entrada gratuita, foi retratar a história de Jesus sob o olhar de quem profetiza, retratando vários processos da vida de Cristo.

O vice-prefeito, Alexandre Mustafa, também prestigiou a apresentação e se mostrou emocionado com a peça.

“A encenação da Paixão de Cristo mantêm acesas as tradições da Semana Santa. É o momento de maior reflexão da fé, por relembrar os últimos dias da vida de Cristo. É nesse contexto que está vinculada a história, religião, cultura e arte. É também um momento de agradecermos a Deus pela vida que Ele nos dá. A vida é muito difícil, mas com Deus à frente se torna mais fácil”, disse.

Todos se emocionaram com a apresentação dos jovens atores e com o repertório escolhido para dar ritmo à peça. “Foi maravilhosa e muito emocionante a encenação. Linda e muito bem organizada”, pontuou o casal Alessandra e Edilto.

Os atores são itupevenses e estão matriculados no curso de teatro da Casa da Cultura, que organizou o evento e deu suporte para que o espetáculo acontecesse. “Fiquei muito feliz que a minha filha está participando desta peça. Ela começou faz poucos dias e já a chamaram para encenar. Estou muito feliz”, contou Tatiane Camargo de Souza, mãe da pequena Maria Eduarda.

O Teatro terminou de forma muito alegre e envolvente, ao som da música ‘Trem Bala’, de Ana Vilela, momento em que o público ficou em pé e aplaudiu a brilhante apresentação dos atores de Itupeva.

 A encenação foi realizada sem custos para a Prefeitura, graças ao apoio de empresários da cidade: Pizzaria Fratelli, Gelo Fest Bufft, Elivelton e Alcemar Distribuidora, Supermercado Bom Vizinho, Dig Som Itupeva e Society Eventos.

A organização também agradeceu ao padre Marcos Adriano Paulino, pároco de Itupeva, à Guarda Civil Municipal (GCM), ao Setor de Ambulância da Secretaria de Saúde, e às secretarias de Educação, Cultura e Agricultura e Turismo que participaram diretamente do evento.

Procissão Rural

Também nesta sexta-feira (14), foi realizada uma procissão rural, organizada por fazendeiros. Com tratores e contando com apoio da recém-criada Patrulha Rural da Guarda Civil Municipal, os fiéis professaram a fé por um trajeto iniciado nas proximidades da Fazenda dos Foga.