Prefeitura alerta população sobre os perigos do amianto

Por em 27 de julho de 2017
Jornal de Itupeva

Desde julho de 2007, a Lei Nº 12.684 proíbe o uso no Estado de São Paulo de produtos, materiais ou artefatos que contenham quaisquer tipos de amianto, asbesto (material fibroso) ou outros minerais que, acidentalmente, tenham fibras de amianto na composição. Se inalado, o material pode causar doenças, inclusive câncer. Até por isso, a Vigilância Sanitária da Prefeitura de Itupeva vem alertando a população para não utilizar este tipo de produto, comum em caixas d’água e telhas.

“Precisamos deixar claro para a população que apesar dos problemas de saúde serem mais comuns em indústrias, pela exposição direta, também é necessário ter cuidado com telhas e caixas d’água. Há riscos de uma pessoa desenvolver complicações caso possua objetos fabricados com amianto em casa”, declarou Joseli Cristina Deboni, coordenadora técnica da Vigilância Sanitária de Itupeva.

O produto tem uma fina camada de externa de cimento, mas com o tempo ocorre o desgaste que libera as fibras no ambiente. Na fase de instalação de uma telha, por exemplo, é comum que o produto seja perfurado. “A poeira que se solta é altamente contaminante. Muita gente também passa a vassoura ou outros materiais abrasivos que acabam desgastando ainda mais os produtos e liberando o pó”, lembrou Joseli.

A descontaminação é muito difícil de ser feita devido ao alto custo e apenas em alguns casos é realizada, geralmente em indústrias. A recomendação é de que o amianto seja descartado juntamente com resíduos perigosos em aterros especializados.

Na hora de retirar a telha ou a caixa d’água é preciso tomar todo o cuidado e evitar a quebra do material e eventual contaminação pelas fibras do amianto. Para fazer o descarte destes materiais corretamente, uma boa solução é consultar a Vigilância Sanitária.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone 4591-8178.