Vítima trabalhava há 3 dias como taxista

Por em 7 de agosto de 2017
Vítima trabalhava há 3 dias como taxista

Por meio das características do veículo encontrado carbonizado na manhã desta segunda-feira, dia 7 de agosto, a equipe de reportagem do Jornal de Itupeva encontrou o proprietário do Voyage, que há vários anos é taxista em Itupeva. Ele estava em sua residência, abalado com a notícia.

Segundo informou à nossa reportagem, o serviço de transporte de passageiros com o taxi modelo Voyage foi terceirizado por ele na noite da última sexta-feira, quando foi passado o serviço para um motorista morador de Itupeva, conhecido como Solom.

“Contratei o Solem para trabalhar aos finais de semana e hoje cedo eu precisava estar com o carro já entregue por ele. Como não tive notícias procurei a polícia para registrar o desaparecimento do condutor e também do meu carro. Agora, fico surpreso com a notícia que o veículo foi encontrado carbonizado e infelizmente com um corpo no interior do porta-malas. A criminalidade no Brasil está insustentável. É uma pena”, comentou o proprietário do veículo.

Ainda segundo o taxista, Solom era uma pessoa de boa índole e o manteve informado constantemente sobre as corridas feitas no final de semana. Solom havia avisado que iria trabalhar até às 22 horas deste domingo, quando recolheria o veículo, que seria devolvido logo pela manhã de hoje.

O corpo foi liberado e recolhido ao Instituto Médico Legal de Jundiaí, onde será submetido a exame de DNA, já que sua identidade ainda é desconhecida. Solom continua desaparecido.