Pancadão na madrugada atormenta moradores do Santa Fé

Por em 7 de outubro de 2017
Pancadão na madrugada atormenta moradores do Santa Fé

Cerca de 300 pessoas promoveram algazarra e muita baderna que tiraram o sono dos moradores do Portal de Santa-Fé, em Itupeva. O ‘bailão clandestino’ foi regado a som alto e o uso de álcool e de drogas.

O Centro de Operações da Polícia Militar de Itupeva recebeu, na madrugada deste sábado, dia 7 de outubro, uma ‘enxurrada’ de reclamações de moradores do Portal de Santa Fé. As pessoas reclamavam da realização de um ‘pancadão’, que estaria sendo promovido na rua José Virillo, onde estavam reunidas cerca de 300 pessoas.

Segundo os moradores, houve muita algazarra, música alta, baderna e uso de álcool e drogas.  Diante a solicitação da população, uma operação conjunta entre a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal foi realizada, para intervir ao incomodo de vizinhança.  Ao chegarem ao local, os policiais confirmaram a denúncia e verificaram que muitos dos jovens eram menores de idade. Garrafas chegaram a ser atirados em direção dos policiais.

Os jovens não se incomodaram com a presença da PM e da GCM. Algumas garrafas foram atiradas na direção dos guardas, que junto aos policiais montaram um cordão de isolamento para intervir e dispersar os baderneiros.

Com o avanço dos policiais, os jovens foram se dispersando, não sendo necessário o emprego de força ou de gás pimenta.

Os moradores parabenizaram a ação dos policiais e dos guardas, que trouxeram de volta a paz e o sossego ao bairro. Após a debandada dos jovens, restaram nas calçadas e nas sarjetas muita sujeira, garrafas vazias e até mesmo embalagens vazias de drogas.

Desde o início do atual gestão, a prefeitura vem adotando política de “tolerância zero” com os pancadões e bailes clandestinos. A qualquer sinal de baderna ou realização de algazarras, a população precisa entrar em contato com a Polícia Militar ou com a Guarda Municipal, nos telefones 190 e 153.

Lei do Pancadão

Em vigor desde fevereiro deste ano, a lei 16.049 proíbe a realização de pancadões e bailes funk em todo o Estado de São Paulo e prevê a apreensão dos equipamentos pela Polícia Militar caso haja perturbação do sossego. A multa é de R$ 1 mil e pode chegar a R$ 4 mil se houver reincidência em um período de 30 dias.