DIG Investiga caso de menino encontrado pendurado por fio no Eloy Chaves

Por em 20 de outubro de 2017
DIG Investiga caso de menino encontrado pendurado por fio no Eloy Chaves

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí apura o que aconteceu com um garoto de 11 anos encontrado pela mãe no quintal de casa, no Parque Eloy Chaves, pendurado pelo pescoço, a uma altura de 40 centímetros.

Aproximadamente um metro e meio de fio elétrico foi apreendido pela equipe Apolo 3 (policiais Gigio, Júlio e Lopes), que também conversou com familiares da criança para entender o que, de fato, ocorreu no imóvel.

O garoto foi levado às pressas ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo. Após receber os primeiros-atendimentos, precisou ser transferido ao Hospital Universitário, onde continua internado, em coma.
Segundo a mãe, momentos antes do ocorrido, ela teria conversado bastante com o filho, cobrando a arrumação da cozinha, e depois o encontrou no quintal, pendurado e sem respirar. Não disse se o garoto passava por algum problema de seu conhecimento.

A mulher contou que, além de massagem cardíaca, fez respiração boca a boca na criança, que então voltou a respirar. Em seguida, conseguiu que uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) socorresse seu filho e o encaminhasse ao hospital.

De acordo com o investigador-chefe da DIG, Almir de Oliveira, é esperada agora a melhora da criança para que ela possa dar detalhes sobre o que verdadeiramente aconteceu. O caso está sendo supervisionado pelos delegados Luís Carlos Duarte, Ruiter Martins e Carlos Eduardo Barbosa Soares.

Geraldo Dias