Polícia descobre cativeiro no bairro do Guacuri

Por em 11 de janeiro de 2018
Polícia descobre cativeiro no bairro do Guacuri

A vítima é gerente de um banco e teria pago R$ 400 mil para libertar sua esposa

Uma ação conjunta entre as Polícias Civil de Itupeva e de Várzea Paulista, com apoio do Canil da Guarda Civil de Itupeva, culminou com a descoberta de um cativeiro, localizado na rua Xavantes, no bairro do Guacuri. No local foi mantida refém a família de um gerente de banco, que foi abordada em Várzea Paulista e trazida para Itupeva.

O crime aconteceu na tarde desta terça-feira (9), em Várzea Paulista (SP). Segundo as primeiras informações da polícia, os parentes foram feitos reféns para que o gerente fosse até a agência, de posse de uma mochila, para retirar certa quantia em dinheiro, que chegaria em um carro forte. A família do gerente foi levada para o bairro do Guacuri, em Itupeva, onde foi mantida em cativeiro, como garantia que o dinheiro fosse entregue aos criminosos. As vítimas permaneceram no local até o dia seguinte, quando foram libertadas, após o suposto pagamento de R$ 400 mil como resgate.

Prisão de dois acusados

Após serem iniciadas as investigações, os policiais descobriram a identificação do proprietário da chácara. No local foi feita uma campana (espera no local) até que o proprietário chegasse. Ele foi interrogado e a princípio negou participação no crime, porém, no interior da residência foi descoberto um quartinho, usado como cativeiro, exatamente como foi descrito pela vítima. Pressionado pelos policiais, o proprietário apontou um segundo elemento, que estaria envolvido no crime, morador do bairro do Jacaré, em Cabreúva. Em diligências até o local, os policiais localizaram a residência informada, porém, estava vazia. Novamente uma campana foi feita, até a chegada do acusado, conhecido como Chicão do PCC, que chegou de carro, tentou fugir e foi detido.

As investigações prosseguem para levantar a identificação dos outros participantes do crime.