Escoteiros de Itupeva participam do maior acampamento do Brasil

Por em 24 de julho de 2018
Escoteiros de Itupeva participaram do maior acampamento do Brasil

Terminou no último sábado, dia 21 de julho, o 7º Jamboree Nacional, evento que aconteceu na cidade de Barretos, local que foi o centro das atividades escoteiras no período e que reuniu cerca de 5.600 jovens e adolescentes de todo país, entre 11 e 17 anos, que fazem parte do ramo Escoteiro e Sênior.

Mais de 1.200 voluntários entre profissionais e chefes de grupos uniram forças para fazer funcionar uma verdadeira cidade durante quase uma semana, quando foram aplicadas as atividades com atuação em áreas de infraestrutura, cerimônias, jornal de campo, ambulatório, mercado, etc.

O município de Itupeva foi representado no evento pela chefe Mônica Santos de Lima Pires, presidente do G.E. Itupeva, pelos escoteiros Luana Izzo, Manuella de Almeida, Helena Pires, Matheus Borges, Guilherme da Silva, Luiz Carlos Izzo Junior, Gabriel de Paula e pela pioneira, Maria Eduarda (Duda). Além do Grupo Itupeva participam, também, o Grupo Escoteiro Curuqui e o Grupo Escoteiro Serra do Japy, ambos de Jundiaí.

Foram seis dias de desafios e atividades de desenvolvimento para a sétima edição do Jamboree Nacional Escoteiro, maior e principal acampamento dos Escoteiros do Brasil. Guiados pelo tema ‘Explorando Novos Caminhos’, o grupo de Itupeva e também representantes de 24 estados tiveram a oportunidade de fazer novas amizades e adquirir conhecimentos, habilidades e competências por meio do trabalho em equipe e da vida ao ar livre.

O evento também foi a primeira edição do Jamboree Lusófono, com a presença de escoteiros portugueses e também dos embaixadores dos Escoteiros do Brasil: Celso Cavallini, repórter de aventuras, e Luís Miranda, ator e comediante. Outra experiência vivenciada pelos escoteiros no acampamento foram as técnicas de cozinha, já que todos os dias os jovens produziram suas próprias refeições.

De acordo com a chefe Mônica (foto à direita), que acompanhou o grupo durante todo o Jamboree, o objetivo do evento foi alcançado. “O acampamento foi muito bem organizado e conseguiu atingir todos os seus objetivos, entre eles fomentar conceitos e habilidades de cozinha, alimentação nutritiva, gestão financeira e vida em grupo, cumprindo o propósito maior do Escotismo, que é educar para a vida. As crianças realizaram novas atividades e projetos, além de visualizarem novos horizontes e isso enriqueceu suas personalidades”, disse Mônica.

Todas as atividades realizadas foram divididas em módulos e sua execução espalhada pelo Parque do Peão, em Barretos. Entre as atividades estavam muitas aventuras, com jogos de pistas de obstáculos e arco e flecha; técnicas tipicamente escoteiras, como nós, amarras e atividades de orientação e um dia inteiro de visita ao Parque Aquático Thermas dos Laranjais, que por sinal os jovens adoraram, contaram os organizadores do Jamboree.

O evento também teve mostras culturais e oficinas interativas sobre ciência, tecnologia, arte e meio ambiente, contando ainda com espaços para que os adolescentes pensassem em projetos de impacto positivo na sociedade, tendo em vista os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela Agenda 2030 da ONU.

“Foi uma experiência única participar deste evento. Vivemos novos desafios, conhecemos pessoas novas e representantes do Escotismo no Brasil e também do exterior. No Jamboree eu fiz novos amigos, entre eles um de Portugal”, contou a escoteira, Luana Izzo.