Tem Alumínio é campeã do Industrial de Futsal

Por em 18 de setembro de 2018
Tem Alumínio é campeã do Industrial de Futsal

Foi mais uma noite de belo espetáculo e futsal bem jogado em Itupeva, não apenas para as duas equipes guerreiras dentro de quadra, mas também para todos que foram até o ginásio Dorival Raymundo para acompanhar a final do 27º Campeonato Industrial de Futsal, que terminou com a vitória da Tem Alumínio sobre a Marfrig, por 6 a 2 na prorrogação – no tempo normal o placar foi 4 a 4.

O secretário de Esportes e Lazer, Robinson Toledo, elogiou a atuação dos dois times. “Foi uma final eletrizante, com um jogo muito bom, as duas equipes estão de parabéns e encerram com chave de ouro a competição”.

Nessa 27ª edição, o campeonato reuniu 40 equipes, que se enfrentaram em quase 80 jogos, durante mais de cinco meses de disputa.

Além de se sagrar campeão de 2018, a Tem Alumínio também levou o troféu de melhor técnico, com Giancarlo Ravelli. A Marfrig ficou com o vice-campeonato. A Alpino terminou com três premiações: terceiro lugar, fair play e melhor defesa. Por fim, Uatila de Jesus, da A. Azevedo, com 17 gols, foi o artilheiro.

Decisão emocionante e cheia de reviravoltas

O jogo começou bastante equilibrado, com a Tem Alumínio justificando a invencibilidade com um leve domínio. Mas quem marcou primeiro foi a Marfrig, que abriu o placar com Marcos Fellipe, aos sete minutos de bola rolando.

O empate só veio a um minuto e meio antes do final do primeiro tempo com Fabiano Costa, o “Stiling”, que deixou tudo igual em chute que desviou na zaga e tirou o goleiro do lance. A igualdade no placar ficou até o intervalo.

No segundo tempo, a Tem Alumínio conquistou a vantagem logo antes do primeiro minuto, com gol de Peterson Machado. Aos quatro minutos, a Marfrig repetiu a estratégia do primeiro gol, roubou a bola no ataque e voltou a empatar. Mas não deu tempo de comemorar, na sequência, novamente Peterson colocou a Tem na frente.

Menos de dois minutos depois, Paulo Júnior experimentou de longe e contou com a ajuda do goleiro César da Conceição para deixar novamente o placar igual.

Faltando pouco mais de quatro minutos para o final, a partida pegou fogo. Lucas dos Santos, colocou a Marfrig de novo em vantagem, com seu xará, Lucas Silva, o Lukinhas, empatando novamente um minuto depois.

Nos minutos finais o jogo continuou emocionante, com os goleiros se destacando, principalmente Octávio Afonso, da Marfrig, um dos nomes da final. Ao zerar o cronômetro, o empate se manteve e a decisão foi para o tempo extra.

Tem Alumínio confirma vitória na prorrogação

Tem Alumínio começou a prorrogação já abrindo o placar, com Peterson, logo aos 20 segundos. A Marfrig voltou a empatar, já no segundo tempo, aos sete e meio com Paulo Júnior. Quinze segundos depois, a Tem recuperou a dianteira e logo em seguida abriu vantagem com dois gols de Stiling. Nesse momento, o time se distraiu na comemoração e a Marfrig se aproveitou para diminuir com Marcos Fellipe.

A partir daí, com um minuto e meio para o fim, a Marfrig apelou para o goleiro linha e a estratégia, aliada ao cansaço em quadra, custou caro: a Tem marcou mais três, com Luiz Henrique Machado, Peterson e Lukinhas, confirmando a vitória e a conquista invicta do campeonato.

“Esse foi nosso primeiro campeonato, já com uma conquista invicta, o coração está a mil”, comemorou o técnico Giancarlo.

Autor de dois gols na partida, Lukinhas dedicou a vitória ao pai, que acompanhou a final da arquibancada. “Foi uma partida emocionante, tivemos apoio dos torcedores, o time deles também tinha muita qualidade, mas conseguimos sair com o título”.

O goleiro da Marfrig, Octavio Afonso, foi um dos grandes destaques da partida, com defesas incríveis. “A gente lutou até o fim, perdemos o jogo, mas o que importa é dar sempre o melhor, que foi o que fizemos”.