Vereador Ezequiel quer que faxina eleitoral continue

Por em 5 de dezembro de 2018
Jornal de Itupeva

Para o vereador Ezequiel Alves de Oliveira, a faxina eleitoral de 2018 não deve terminar nunca mais!

Após a confirmação do resultado das eleições de 2018, nota-se que grande parte do eleitorado brasileiro adotou uma nova postura para decidir o seu voto.

A campanha eleitoral mostrou que é possível eleger um Presidente da República por um partido pequeno – PSL, recebendo mais de 49 milhões de votos, sem utilização de fundo partidário e com apenas 12 segundos de tempo de televisão.
E mesmo assim ainda eleger 3 governadores, 4 senadores, 52 deputados federais e 74 deputados estaduais.

Cansados de serem informados diariamente sobre o quanto havia sido desviado de dinheiro público, os cidadãos brasileiros resolveram fazer, pelo voto, uma faxina no senado, na câmara federal e assembleias legislativas do Brasil.
O que se viu foi que grandes nomes da política nacional, presidentes de partidos e até uma ex-presidente concorreram às eleições mas não conseguiram eleger-se, por razões óbvias de repulsa e insatisfação com suas condutas no exercício de seus mandatos e até mesmo das suas próprias histórias de vida. É natural que nesse contexto partidário, alguns políticos de boa reputação também foram atingidos, não sendo eleitos ou ainda não alcançando a sua reeleição.

Agora vamos esperar pelas medidas necessárias dos eleitos, para o atendimento das necessidades básicas dos cidadãos. E com a proximidade das eleições municipais de 2020, o Brasil que queremos ver é um país em que muitas cidades brasileiras se livrem dos políticos corruptos em suas prefeituras e câmaras municipais, que os governos federal e estaduais aumentem seus repasses de recursos aos municípios, e que o povo brasileiro tenha mais interesse pela gestão pública e participem cada vez mais das grandes decisões a serem tomadas, para construirmos um Brasil mais justo e com diminuição das diferenças na distribuição dos bens e riquezas dessa grande nação. E que a faxina sobre os políticos corruptos que começou em 2018 não termine nunca mais!”, finalizou, o vereador Ezequiel Alves de Oliveira.