Homem mata ex-mulher com 23 facadas em Itupeva

Por em 5 de janeiro de 2019
Jornal de Itupeva

Segundo informações da família, o acusado é o ex-marido, Edvaldo da Silva, que teria desferido 23 golpes de faca. O acusado do crime de feminicídio já está sendo procurado pela polícia.

Um crime brutal, ocorrido no início da noite deste sábado, dia 5 de janeiro, chocou uma família moradora do Jardim Helena (bairro localizado ao lado do Hospital Municipal de Itupeva.  Elizangela Pereira de Almeida, 34 anos, foi surpreendida pelo ex-marido, Edvaldo da Silva, que desferiu-lhe 23 facadas (informações do laudo médico). Os golpes atingiram o abdômen, rosto, cabeça e pescoço da vítima que chegou a ser socorrida pelos resgatistas, Paulo Roberto e Marcelo, ao Hospital Nossa Senhora Aparecida, porém, diante a gravidade dos ferimentos, a mulher não resistiu e morreu.

Os guardas municipais Gomes e Maicon, da GCM de Itupeva, foram os primeiros a chegar no local, após denúncia que chegou por telefone. O local foi preservado até a chegada da perícia técnica de Jundiaí, que compareceu para a realização dos procedimentos técnicos científicos e liberação do local.

Logo que deu entrada no Pronto Socorro, equipes médicas e de enfermagem deram total atenção ao caso de Elizangela. “A vítima foi desfigurada e apresentava inclusive órgãos expostos ao corpo. Foi uma barbaridade o que esse homem fez com essa mulher, disse uma das funcionárias do hospital”.

Segundo informações da família, Elizangela já havia feito vários boletins de ocorrência na Delegacia, quando informava que vinha sendo ameaçada de morte pelo ex-marido. Em uma das ameaças de morte, Edvaldo chegou a atear fogo na casa da ex-mulher e apesar dos pedidos de ajuda em forma de Boletim de Ocorrência, a voz de socorro de Elizangela não foi ouvida e ela acabou sendo morta por um frio e cruel assassino.

Os resgatistas disseram que a cena encontrada no local do crime era de terror. “A mulher estava desfigurada, com órgãos expostos e envolta em uma grande poça de sangue. Nós estamos acostumados a atuar em situações graves, mas a que encontramos hoje foi algo fora do comum”, disse Paulo Roberto, um dos resgatistas que prestaram os primeiros-socorros a Elizangela.

Antes de fugir, o assassino abandonou a faca sobre a cama. Um familiar comentou que ele fugiu para a cidade de Jundiaí.

As crianças estão sob os cuidados da avó materna. Vizinhos disseram que era comum ver cenas de agressão do acusado contra Elizangela. “Ele sempre batia nela. Vinha aqui e quebrava tudo na casa dela. Sempre via ela ir para a Delegacia para fazer Boletim de Ocorrência pedindo ajuda”, disse a vizinha e amiga, T. M.

A Polícia procura o acusado e caso alguém tenha qualquer informação, ligue para um dos telefones: 190 (Polícia Militar) ou 181 (Polícia Civil).

O Jornal de Itupeva está acompanhando de perto esse crime bárbaro e novas informações podem ser publicadas a qualquer momento.