Delegado de Polícia emite nota sobre homicídio brutal

Por em 8 de janeiro de 2019
Jornal de Itupeva

O delegado titular de Polícia de Itupeva, dr. Adalberto Ceolin, emitiu na tarde desta terça-feira, dia 8 de janeiro, nota oficial referente ao assassinato de Elizangela Pereira de Almeida, bem como à prisão do assassino, Edivaldo da Silva.

Senhores Cidadãos:

Diante do clamor público gerado por conta do grave crime cometido covardemente contra ELIZANGELA PEREIRA DE ALMEIDA no dia 05 de janeiro de 2019, por volta das 18hs.00min. que foi brutalmente assassinada por seu companheiro EDVALDO DA SILVA, com 23 golpes de faca, vejo-me na obrigação de prestar esclarecimentos aos cidadãos.

O delito por si só já deixou a todos abalados por conta da violência descomunal que o suspeito se utilizou para matar uma mulher, sem lhe dar qualquer chance de defesa ou socorro.

A sensação de insegurança foi ainda potencializada por conta de alguns comentários descabidos postados na internet por ocasião dos acontecimentos.

O rastro de inverdades só não foi mais longe por conta de alguns jornalistas mais sensatos e responsáveis que a meu pedido, fizeram republicações, corrigindo as informações, aos quais desde de já, agradeço. Outros sequer se importaram.

Esclarecemos aqui, que todas as vezes (duas) que a vítima procurou pela Polícia Civil, todas as providências foram tomadas, inclusive com a instauração de inquérito policial no mês de abril de 2018.

A vítima esteve no D.P. no dia 03 de maio de 2018, junto com EDVALDO e, naquela oportunidade disse que o fato deveria ser esquecido pois havia registrado a ocorrência em um momento de nervoso e que já haviam reatado o relacionamento. Por óbvio o Inquérito Policial não pode ser arquivado, sendo finalizado e encaminhado à Justiça, onde a vítima manteve sua manifestação pelo arquivamento, fazendo cessar os efeitos da medida protetiva.

Claro que, em hipótese alguma isso justifica a ação covarde do assassino, uma vez que a mulher tem liberdade para denunciar e também para reatar o relacionamento quando bem entender.
Estou enfatizando aqui que a responsabilidade do jornalista é imensa, pois é formador de opinião. Quando as pessoas leem o que está escrito, presumem verdadeiras as informações.

Apelo para que publiquem, noticiem mesmo. O povo tem que saber o que está acontecendo. Mas publiquem o que for verdade. A Polícia Civil está aqui de portas abertas aos órgãos de imprensa. Consultem-nos ates de fazer uma publicação.
Temos trabalhado duro e sério, procurando dar respaldo à todos os cidadãos. Nós não merecemos esse desrespeito e o povo não merece ser enganado e ainda por cima presumir que a Polícia não fez nada quando foi procurada pela vítima.

DA PRISÃO
No dia dos fatos (05/01/2019) iniciaram-se as investigações pertinentes para a localização do autor.

O Inquérito Policial foi instaurado no dia 06 de janeiro de 2019 (domingo), ocasião em que representamos pela Prisão Cautelar de EDVALDO DA SILVA, cujo mandado foi expedido pela Justiça no mesmo dia.

Desde o dia dos fatos não houve qualquer interrupção nas diligências que visavam a prisão do autor.

Hoje, por volta das 08hs.30minl fomos informados que EDVALDO foi preso pela Guarda Municipal de Indaiatuba/SP naquela mesma cidade.

Foi solicitado que a apresentação do preso fosse realizada na cidade de Itupeva/SP, por conta de diligências ainda faltantes, como por exemplo, o interrogatório do suspeito e outras providências.

Após o interrogatório e demais formalidades, o preso será encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista.

Somos responsáveis por aquilo que falamos ou fazemos e não por aquilo que os outros escrevem ou publicam sobre nós.

No entanto, desta vez, nos vimos na obrigação de dar essa satisfação; não a quem fez publicações levianas; mas a quem as leu e acreditou que fosse verdade.

Itupeva, 08 de janeiro de 2019.

Adalberto Ceolin
Delegado Titular do Município de Itupeva/SP