Encenação de Paixão de Cristo emociona fiéis

Por em 19 de abril de 2019
Católicos de Itupeva realizam procissão e encenação da Paixão de Cristo

Católicos de Itupeva realizam procissão e encenação da Paixão de Cristo

No dia em que é relembrada a Paixão de Cristo, católicos da comunidade católica de Itupeva percorreram as principais ruas e avenidas da cidade em procissão do Senhor Morto.

Acompanhados por centenas de fiéis, o grupo de jovens ‘Domus Dei’ encenou, na noite desta sexta-feira, dia 19, os últimos momentos de vida de Jesus ao longo das 14 estações da Via Sacra, também conhecida como Via Crucis ou Via Dolorosa. Durante as paradas, os religiosos fizeram cânticos, reflexões e orações. A 15ª estação, que retrata a ressurreição de Cristo será encenada no Domingo de Páscoa.

O pároco de Itupeva, padre Marcos Adriano Paulino, lembra que através do sofrimento passado por Jesus é que a humanidade teve os pecados perdoados e também a garantia de vida eterna. “Nós carregamos muitas cruzes todos os dias, mas não podemos nos esquecer que Deus nos auxilia em todas as dificuldades”, explica o padre.

A procissão começou por volta das 19 horas, tendo como início a igreja Matriz de São Sebastião, no Centro de Itupeva, e percorreu um percurso de cerca de 1,5 quilômetro, até a igreja de Santo Antônio. Durante o percurso, orações e momentos de reflexão convidavam os fiéis a lembrar Daquele que deu a vida para que todos tivessem os pecados perdoados.

O grupo de teatro Domus Dei, que em latim significa ‘A Casa de Deus’, conta com cerca de 50 integrantes e foi responsável por uma apresentação incrível, muito elogiada pelas pessoas.  Através da arte, os personagens evangelizaram e deram um brilho especial à celebração da Páscoa em Itupeva.

O jovem Vinícius, que interpretou Jesus, disse que é muito importante refletir sobre a morte e ressurreição de Cristo. “É muito gratificante e de muita responsabilidade assumir esse papel, afinal Ele se doou por todos nós”, ressalta.

Nos papéis principais da peça, Jesus foi interpretado por Vinícius; Maria por Ana Beatriz e Pôncio Pilatos por Eduardo, porém, todos os personagens tiveram sua importância em cada uma das estações.

Via dolorosa

A procissão do Senhor Morto realizado neste dia relembra o percurso feito por Jesus Cristo no dia em que ele foi crucificado. “O objetivo é fazer memória do caminho da cruz que Jesus fez, desde a sua condenação até o lugar onde Ele foi crucificado. É a chamada via dolorosa, a via da cruz, por onde Jesus carregou a cruz obediente, na certeza que Deus não o abandonaria”, relembra o pároco.

Na busca de ficar mais próximo ainda de Deus, muitos fiéis acompanham a procissão desafiando seus limites. A estudante Sandra Regina, 16 anos, moradora do Jardim Primavera, participa da celebração todos os anos. Segundo ela, a procissão é uma maneira de tentar sentir um pouco do sofrimento de Jesus no dia em que ele foi crucificado.

“Há muitos anos minha mãe e eu acompanhamos a procissão. É uma forma de agradecer a Deus pela nossa vida e por tudo. É uma forma de sentir um pouco do que Jesus passou para nos dar a vida. Faça chuva ou sol, sempre estamos aqui”, diz.

Da mesma forma pensa a auxiliar de produção, Márcia Cristina. Aos 29 anos, ela foi acompanhada do marido e das filhas, sendo a mais nova com apenas 7 meses de idade. “É muito gratificante poder participar da procissão. A gente tem que ser fiel, porque não estamos celebrando a morte e sim a vida. Sou muito feliz e grata a Deus e levar minha filha no colo durante esse percurso não é nada comparado ao que ele fez por nós”, garante.

A Procissão foi encerrada na escadaria da igreja de Santo Antonio, onde Jesus foi crucificado e sepultado. Ao final, os integrantes do grupo Domus Dei se uniram para uma foto, foram aplaudidos pelo público.

A Guarda Civil e também a Ditran – Divisão de Trânsito – acompanharam todo o trajeto e, conforme a procissão ia passando as ruas e avenidas eram interditadas, para garantir a segurança das pessoas.

Em instantes, a encenação da crucificação de Jesus em vídeo.

Em atualização

Assista a nossa videorreportagem sobre a Via Dolorosa, em Jerusalém (Israel).