Itupeva possui um caso em análise para sarampo

Por em 23 de agosto de 2019
Jornal de Itupeva

A Prefeitura de Itupeva, por meio da Secretaria de Saúde e da Unidade de Vigilância Epidemiológica, informa que o município apresenta um caso registrado de sarampo que ainda passa por análise.

“Nós temos um caso registrado de uma criança, mas que é importado, ou seja, adquirido em outra cidade. Fizemos a vacinação de bloqueio com os familiares mais próximos e também colhemos a sorologia da paciente e, ainda aguardamos o resultado da proteína C reativa para a doença”, explicou Monalisa Oliveira Velasco, coordenadora técnica da Vigilância Epidemiológica.

As cidades que registram surto da doença, como várias da região metropolitana de São Paulo, receberam doses extras da vacina para intensificação da campanha.

Itupeva não se enquadra neste caso e mantém seu estoque regular de vacinas, atendendo a demanda dos casos indicados conforme o esquema:

- pessoas entre 1 e 29 anos de idade: duas doses com intervalo mínimo de 30 dias
- pessoas entre 30 e 59 anos de idade: uma dose
- pessoas com 60 anos ou mais de idade: não precisam ser vacinadas

Nova recomendação – Recentemente, o Ministério Federal e a Secretaria Estadual da Saúde incluíram uma nova recomendação para Itupeva, que está localizada bem próxima à munícipios com diversos casos. Agora, as crianças de 6 meses à 11 meses devem tomar uma dose da vacina, que deve ser repetida, novamente com 12 meses e depois, com 15 meses.

Surto – O Ministério da Saúde incluiu o município de Itupeva em uma lista de cidades com ‘surto ativo de sarampo’, mas, segunda a Unidade de Vigilância Epidemiológica, a nomenclatura ‘surto’ pode estar sendo usada de forma equivocada.

“Tecnicamente uma cidade é considerada com surto quando há um aumento repentino dos casos da doença, caso que não acontece em Itupeva. Já entramos em contato com os nossos superiores estaduais e federais para entender qual a justificativa para esta nomenclatura”, finalizou Monalisa.