‘O Mágico de Oz’ inspira trabalho educacional em Itupeva

Por em 19 de setembro de 2019
'O Mágico de Oz' inspira trabalho educacional em Itupeva

Os alunos do Ensino Fundamental da EMEFEI Vereador Laerte Retondo, no bairro Nova Monte Serrat, em Itupeva, por meio da iniciativa do professor de Filosofia, Luciano Laurentino, participaram de um trabalho educacional, inspirado no clássico da literatura e do cinema ‘O Mágico de Oz’, que neste mês completa 80 anos de seu lançamento.

A obra literária de Frank Baum, de 1939, retrata a história da protagonista Dorothy, uma menina de cerca de doze anos que mora com seus tios e almeja encontrar um lugar perfeito, onde não existam os problemas tão comuns deste mundo. A menina faz amigos e tenta ajudá-los. Os amigos da Dorothy são: um espantalho que mesmo não tendo cérebro tem boas ideias; um homem de lata que apesar de não ter coração é muito sensível; um leão que apesar de sua força é medroso e sente-se um covarde. A trama revela o maior desejo de Dorothy: voltar para casa.

Segundo Luciano Laurentino, a obra faz alusões e permite reflexões sobre questões que dizem respeito às inquietações humanas, a busca de sentido e significado da própria existência. “Por isso, é muito interessante poder observar a obra sob um olhar filosófico”, comenta.

O professor ressalta que algumas temáticas que aparecem em “O Mágico de Oz” foram aproveitadas nas aulas de Filosofia, considerando a educação integral do aluno, seu desenvolvimento intelectual, social e emocional. “A relevância e abrangência desta obra permitiu o desenvolvimento de um trabalho enriquecedor, especialmente nos campos da ética e estética. As aulas ocorreram nas classes do Ensino Fundamental, bem como, as situações de aprendizagem com ambientação e linguagem adequada a cada faixa etária”, detalha.

Por sua vez, os alunos tiveram contato com o livro texto, livreto (que acompanha texto e ilustrações), folhas avulsas, textos selecionados e a exibição do filme original de 1939. “Durante as aulas tivemos momentos de leitura, diálogos, debates, produção individual e coletiva, possibilitando o interesse dos alunos nesta forma de abordar o conhecimento”, explica.

A diretora da unidade escolar, Vanessa Mativi, elogiou a iniciativa do professor Luciano Laurentino. “Afinal, ele desenvolveu a reflexão sobre uma serie de conceitos com nossos alunos, de maneira lúdica, envolvente e significativa”, afirma.