Sete carros abandonados são queimados em Itupeva

Por em 22 de maio de 2013
Jornal de Itupeva

Polícia diz que a ação de vândalos é retaliação às contínuas ações que resultaram em apreensões de drogas. Mas a população rebate e afirma que a ação pode ter sido motivada pela situação de abandono dos veículos. 

Vândalos atearam fogo em sete veículos durante a madrugada desta quarta-feira (22 de maio), em Itupeva.

Informações preliminares dão conta que o primeiro caso aconteceu por volta das 2 horas da madrugada, quando populares ligaram para o 190, informando que um carro estava em chamas, no Portal de Santa Fé.

Na sequência, vieram outros seis casos.

Dois dos carros queimados estavam no Centro da cidade. O restante, em bairros vizinhos, como o jardim Ana Luiza, Vila São João e Jardim Alegria.

A maioria dos veículos estava em situação de abandono, o que levanta a possibilidade do fogo ter sido ateado para forçar a retirada dos veículos pelos órgãos competentes.

Alguns dos carros estavam estacionados há anos sobre calçadas e outros em terrenos baldios.

Os bombeiros foram chamados, mas diante a grande incidência de ocorrências simultâneas não houve tempo suficiente para evitar a queima dos veículos.

Entre os veículos incendiados estão um Fiat Uno, um Gol, um Santana, um Fiat 147 e uma Veraneio. Praticamente nenhum dos veículos queimados estava em situação de uso. Até a metade da carcaça de um Gol, abandonada próxima de uma mecânica, foi queimada.

A polícia afirma que seja ação de vândalos ou até de criminosos em retaliação ao aumento de apreensões de drogas na cidade. Ainda de acordo com a polícia, nenhum dos carros tinha seguro.

Moradores vizinhos sugeriram que o incendiário deve ser alguém irritado com a situação dos veículos, já que por muito tempo estariam atrapalhando a passagem de pedestres e até sendo ‘focos para o mosquito da dengue’.

“Se fossem ação de criminosos eles teriam queimado carros bons e até ônibus. Esse ferro-velho (referindo-se às carcaças que existem há anos próximo de sua casa) que atrapalha todo mundo tem que queimar mesmo. Estamos há anos tendo que andar pelo meio da rua por causa dessas desgraças que estão atrapalhando, parados em cima da calçada que é lugar pra gente andar. Nossas crianças correm até risco de pegar tétano nesse lixo”, disse irritada a moradora A. J. S.

Ela também afirma já ter reclamado para a polícia militar, mas que o órgão teria afirmado que “não poderia fazer nada, já que os carros estavam estacionados regularmente”.