Incêndio destrói casarão histórico em Itupeva

Por em 27 de março de 2014
Jornal de Itupeva

Um incêndio possivelmente criminoso destruiu cerca de 150 m² de um dos maiores casarões históricos do Estado de São Paulo. O casarão da Fazenda Monte Serrat, localizado no bairro de mesmo nome, pode ter sido alvo de vândalos que invadiram o local para dormir e fazer uso de entorpecentes. No local, foram encontrado pinos de cocaína/crack além de vasilhames de pinga e maço de cigarro.

De acordo com um rapaz, que tomava conta do local, todos os dias o casarão era fechado, porém, era comum encontrar portas ou janelas danificadas, além de vestígios que denunciavam o consumo de drogas no local.

Ainda na madrugada desta quinta-feira, o Corpo de Bombeiros de Itupeva foi acionado para combater as chamas, que destruíam a parte frontal do casarão, local onde também existia uma igreja. A Polícia Militar acompanhou o trabalho dos bombeiros e registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia de Itupeva.

TRISTEZA

Na manhã desta quinta-feira (27) o Corpo de Bombeiros de Itupeva foi acionado para combater novas chamas, porém durante o trabalho, uma viga de madeira desabou e atingiu a cabeça do cabo PM Claudinei, que foi socorrido em estado gravíssimo para o hospital de Itupeva e imediatamente transferido para o São Vicente em Jundiaí. Devido seu estado crítico, a vítima seria transferida para São Paulo, com apoio do helicóptero Águia, da Policia Militar, onde seria submetido a intervenção cirúrgica.

A Defesa Civil da prefeitura de Itupeva interditou o local, onde uma unidade do Corpo de Bombeiros de Jundiaí permaneceu com o intuito de evitar novas chamas, já que a construção possui muita madeira, o que dificulta o trabalho dos bombeiros.

O proprietário do imóvel histórico compareceu ao local e em prantos argumentou: “como pode, uma pessoa do bem, trabalhadora, correr o risco de pagar com a própria vida a infantilidade de pessoas que só pensam e fazer o mal. Meu imóvel estava todo trancado. Porque esses vândalos tiveram que vir mexer e destruir o que é dos outros e ainda por em risco a vida de um ser humano” disse, indignado, o proprietário do casarão.

A polícia civil foi acionada e deverá investigar o caso para tentar descobrir a autoria do incêndio, caso se comprove que tenha sido criminoso.