Pneus abandonados oferecem riscos à comunidade

Por em 30 de abril de 2014
Jornal de Itupeva

Uma carga de pneus velhos foi abandonada na estrada do Pica-Pau Amarelo, em Itupeva.

O material acumula a água das chuvas há alguns dias e preocupa quem mora por perto por causa da dengue. Muito provavelmente os pneus foram abandonados por alguma borracharia da cidade

O descaso também pode ser encontrado em outros pontos da cidade, já que facilmente são encontrados pneus jogados em terrenos baldios, possíveis criadouros da dengue.

No Verão, o tempo quente e úmido apresenta condições propícias para a procriação do mosquito Aedes aegypti, difusor do vírus da dengue. Um dos problemas gerados pelo abandono de pneus refere-se a proliferação de mosquitos da dengue na água depositada pela chuva. Com a facilidade de procriação do mosquito em ambiente oferecido pelos pneus descartados, a questão torna-se um problema de saúde pública.

Segurança na estrada: 

Os pneus deixados à beira da estrada também oferecem riscos de acidentes aos usuários, já que podem ser atirados para o leito carroçável, além de se tornarem passivos ambientais na medida em que cresce o número de unidades abandonadas.

Na natureza, um pneu leva até 600 anos para se decompor. Anualmente são produzidos mais de 730 milhões de pneus em todo o mundo e são descartados em torno de 800 milhões de unidades por ano, isto é, o descarte supera a produção em 8%.

Uma das alternativas mais usadas para o reaproveitamento dos pneus descartados é a recauchutagem. Neste processo, os pneus gastos recebem uma nova camada de borracha, tendo uma vida útil igual ao novo. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de recauchutagens. Recauchutar não é reciclar. A reciclagem dos pneus é muito complicada, já que grande parte deles são modelos radiais, que possuem no interior uma estrutura metálica, feita de aço, que dificulta a separação da borracha e demanda um custo maior na trituração. Depois de triturada, a borracha recebe um banho químico, depois é moído e, por fim, é usado para diversos fins.

A conscientização é muito importante nesse caso, principalmente para tentar diminuir os casos de uma doença que provoca epidemia em diversas cidades do estado neste ano.