Em dia de prisões, ações da Petrobras caem 3%

Por em 14 de novembro de 2014
Reprodução

Ex-diretor da estatal foi presa hoje em mais um dia de ação da Operação Lava Jato

O adiamento da divulgação do balanço da Petrobras e resultados corporativos ditaram o tom dos negócios na Bovespa nesta sexta-feira (14) — dia também movimentado por novas prisões pela Polícia Federal na Operação Lava Jato. Na bolsa, o índice reduziu as perdas no fim do pregão, com investidores à espera de uma definição sobre a futura equipe econômica do governo.

Depois de ter chegado a cair 1,85% no pior momento do dia, o Ibovespa fechou em baixa de 0,14%, a 51.772 pontos. Na semana, perdeu 2,73%. O giro financeiro da sessão foi de RS 6,4 bilhões.

As ações da Petrobras recuaram quase 3%, após a estatal confirmar os temores do mercado de que não divulgaria seu balanço nesta sexta-feira. As ações já haviam caído forte na véspera, em meio a temores pelo adiamento do balanço.

A petroleira disse que pretende aprofundar as investigações sobre as denúncias de corrupção feitas pelo ex-diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa, na operação Lava Jato da Polícia Federal e estima divulgar as informações contábeis até 12 de dezembro.

De todo modo, os papéis fecharam longe da mínima do pregão, quando recuaram 5,5%.

Para o gerente de renda variável da H.Commcor, Ariovaldo Santos, investidores buscaram aproveitar os preços mais baixos dos papéis da petroleira e da Vale.

— Com a alta do dólar nos últimos dias, os preços ficam mais baratos lá fora e as ações ficam mais atrativas.

Além disso, o mercado quis se proteger de eventuais notícias no fim de semana sobre a composição da equipe econômica do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

“Está bastante arriscado. De repente, com todo mundo com posições vendidas, pode aparecer alguma notícia sobre [uma eventual indicação] do [ex-presidente do Banco Central] Henrique Meirelles [para o Ministério da Fazenda]. Então o mercado resolveu zerar posições”, disse o analista Fernando Góes, da Clear Corretora.

Já as ações da Vale subiram mais de 2%. Analistas do BTG Pactual afirmaram em relatório que as ações da mineradora ainda têm espaço para cair, caso o preço do minério de ferro recue para uma faixa de 65 e 70 dólares a tonelada, mas que no momento precisam de recuperação para se estabilizar.