Abuso sexual na família tem três queixas por hora

Por em 28 de maio de 2015
Jornal de Itupeva

A cada hora, quase três denúncias de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes foram registradas no país ao longo de 2014 pelo Disque 100, serviço gratuito de denúncia por telefone do governo federal. No ano passado, 24.575 queixas desses crimes foram recebidas pelo serviço de denúncia, sendo 19.165 referentes a abuso sexual e 5.410 de exploração sexual. Foi uma média de 67 notificações por dia, segundo dados fornecidos pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

São Paulo foi o Estado que apresentou a maior quantidade de denúncias, tanto de abuso quanto de exploração sexual. No entanto, Santa Catarina liderou o ranking quando se leva em consideração a taxa de queixas de exploração a cada cem milhabitantes (20,8). Já o Distrito Federal ocupa o topo da lista com maior índice de denúncias de abuso por cem mil pessoas (65,8).

Itamar Gonçalves, gerente de projetos da ONG Childhood Brasil, afirma que a subnotificação de casos ocorre especialmente quando se trata de abuso sexual. “A gente imagina que o abuso seja subnotificado porque ocorre na maioria das vezes no contexto da família, da comunidade. Acreditamos que esses números não traduzem o que de fato acontece” defende, ou seja, quando o abuso sexual acontece dentro da família, os demais parente acabam acobertando o abuso e, assim, se tornado cúmplices do estupro.

Em Itupeva, estamos apurando os números, mas há muitas denúncias e casos registrados.

Denúncia

Casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser denunciados por diversos meios. O Disque 100 é um serviço gratuito e que não exige que o denunciante se identifique.

Queixas desses tipos de crime podem ser feitas também nos conselhos tutelares dos municípios, nas delegacia da Polícia Civil, promotorias de Justiça, além dos Cras (Centro de Referência da Assistência Social) e Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

Enquete

Você acha que aquele que acoberta uma denúncia de abuso sexual dentro da família deve ser condenado como cúmplice e sofrer as mesmas penas que aquele que fez o ato? Comente.