Quatro são presos após roubo em Itupeva

Por em 29 de dezembro de 2015
Jornal de Itupeva

Quatro pessoas foram presas em Itupeva, na manhã desta segunda-feira, dia 28 de dezembro, pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal. Todos são acusados de terem efetuado um assalto a um mercado, no bairro Terra Brasilis, em Itupeva.

Segundo o Boletim de Ocorrências, os assaltantes fizeram vítimas, entre elas uma gestante que chegou a passar mal diante a violência sofrida. Os criminosos reviraram todo o mercado e causaram prejuízos aos proprietários, que disseram estar desanimados de morar e trabalhar em Itupeva.

O crime

Eram cerca de 9 horas da manhã, quando quatro elementos armados entraram no mercado e anunciaram o roubo.  Enquanto três deles recolhiam mercadorias, o quarto elemento permanecia de sentinela, no lado externo. Ele baixou as portas do mercado e este fato despertou a atenção de uma moradora, que acionou a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Itupeva.

No interior do estabelecimento, os bandidos empurraram o proprietário contra o chão. Uma funcionária e uma cliente grávida também foram feitas reféns e levadas para um banheiro.

No intuito de se protegerem dos marginais, as próprias vítimas se trancaram. Na sequência, viaturas da Policia Militar e da Guarda Municipal chegaram ao local, porém, os bandidos haviam fugido à pé.

De posse das características, as forças de segurança fizeram buscas pelos arredores do bairro e efetuaram um cerco pelos bairros Jardim Cristiane e Terra Brasilis, mais especificamente em uma mata, para onde os indivíduos se evadiram.

Na fuga, um dos bandidos invadiu uma chácara e foi atacado por um cachorro pitbull. Outro comparsa foi cercado pela população e em seguida detido pelos policiais Silvio e Belasco, que tiveram apoio do dos cabos Godoi, Marcio Santos e dos soldados Muniz e Mayumi. Alguns produtos do roubo foram recuperados.

O terceiro indivíduo conseguiu fugir por uma mata e se escondeu em uma residência, porém, foi detido e preso pela equipe do subinspetor Spinace, da Guarda Municipal de Itupeva, composta pelos GCMs Cassiano, Claudenir, Fidencio, Nogueira, Gilberto, Alcântara e Efrain.

Os Guardas também recuperam dinheiro, documentos e produtos roubados do mercado e das vitimas. Os acusados foram levados para a Delegacia de Polícia de Itupeva e lá foram identificaram como: Lucas A. S., 18 anos, morador do bairro Calabró, João F.M., 25 anos, morador do bairro Santa Helena, e Adrian F. A., 20 anos.

Ao serem questionados, o trio ‘caguetou’ o nome e o endereço do quarto acusado, que conseguiu fugir. Ele seria Ederson A. L., 36 anos, morador do Calabró, que foi detido e preso uma hora  após o roubo, quando se preparava para deixar a cidade.

Ele foi conduzido até a Delegacia e reconhecido pelas vítimas, assim como os demais indivíduos. Todos tiveram voz de prisão ratificada e foram recolhidos ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista. A arma usada no roubo não foi localizada.

Inconformado com mais um roubo a seu estabelecimento, o proprietário disse à reportagem do Jornal de Itupeva que pensa em vender seu comércio e sair da cidade, uma vez que está cada vez mais perigosa e a bandidagem aumenta a cada dia que passa.

Chegaram a noticiar que houve troca de tiros, com um bandido baleado e outro morto, versão negada pelas forças de segurança que informaram que houve disparos apenas para o alto, no intuito de fazer com que os bandidos se entregassem. A ocorrência terminou com quatro bandidos presos, sendo um com ferimentos leves, provocados por mordedura do pitbull.

‘Por ironia do destino’, um dos acusados vestia a camisa do Proerd, o Programa Educacional de Resistência às Drogas, da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

A equipe de investigação, comanda pelo delegado Sérgio Fiuza e pelo chefe de investigação Wagner, da Polícia Civil de Itupeva, deu início às investigações para descobrir se os bandidos presos tem participação em outros roubos ocorridos a estabelecimentos comerciais no município.