Funcionária de zoo da Flórida morre após ataque de tigre

Por em 16 de abril de 2016
Reprodução

Uma funcionária do zoológico de Palm Beach, na Flórida, Estados Unidos, morreu nesta sexta-feira após ser atacada por um tigre malaio, informou a polícia local.

O ataque aconteceu quando Stacey Konwiser ingressou em uma área restrita na qual estava o animal para realizar procedimentos rotineiros, fora da vista dos visitantes.

Segundo afirmou à Agência Efe a porta-voz da polícia de West Palm Beach, Lori Colombino, o animal precisou ser tranquilizado antes que a mulher pudesse ser atendida.

De acordo com a emissora local “WPBF”, a funcionária ferida foi transferida de helicóptero ao Centro Médico Saint Mary, onde morreu.

Veículos de comunicação locais indicaram que, logo depois que a informação foi divulgada, 25 visitantes, entre eles vários menores de idade, se dirigiram à loja do zoológico em busca de refúgio.

O incidente provocou o fechamento das instalações do zoológico até este sábado e seus representantes até o momento não emitiram comentários.

Jornalista de Itupeva entra na jaula com tigre de 300 quilos

Uma morte parecida já havia acontecido em 2011, quando um tigre atacou e matou o canadense, Norman Buwalda, de 66 anos. Ele abrigava felinos exóticos em sua propriedade, em Ontário, nos Estados Unidos.

Na época, o jornalista Luiz Carlos Izzo elaborou uma matéria especial para o Jornal de Itupeva. Ele chegou a ficar frente a frente com um tigre da mesma espécie e sentiu na pele o medo de ser atacado a todo instante.

O felino em questão chama-se “Aron”, que pesa 295 quilos, mede cerca de 3 metros de comprimento e 1,5m de altura. Entre um “papinho” e outro o grande tigre quis brincar um pouco e chegou a assustar o profissional. A matéria foi gravada em Buenos Aires, na Argentina.