Indultado bate em mulher e filha e volta mais cedo ao xadrez

Por em 20 de maio de 2016
Indultado bate em mulher e filha e volta mais cedo ao xadrez

Um operador de máquinas, que cumpria pena em regime fechado pelo crime de tráfico de drogas e foi beneficiado pelo o indulto do dia das mães, voltou mais cedo para o presídio da cidade de Bauru, onde cumpria pena. Ele agrediu a filha com uma tapa no rosto e acertou uma tijolada em sua esposa. O acusado foi preso em flagrante pelos cabos Elvis e Jardas, militares que contribuíram com a antecipação do retorno do acusado ao presídio. Agora, além da pena inicial ele também responderá pelo crime de agressão, na Lei Maria da Penha.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais foram acionados para atendimento de ocorrência de desinteligência no bairro Nova Monte Serrat. No local, os militares encontraram com as vítimas ao lado de fora da casa, informando que haviam sido agredidas pelo operador, após o sumiço de uma porção de droga (entorpecente), o qual ele faria uso.

As vítimas disseram que ele, (autor) ao procurar a droga, não a localizou, momento que se deu início a uma discussão, quando em certo momento ele deferiu uma tapa no rosto da própria filha, além de acertar uma tijolada na perna de sua esposa, que acionou a polícia.

Franqueados pela moradora do imóvel, os policiais entraram a casa e encontraram o acusado, que ao ser questionado negou as agressões. As vítimas foram encaminhadas ao hospital de Itupeva para laudo médico e, após a confirmação das agressões, o operador que estava livre em regime de indulto (saidinha de Dia das Mães) recebeu a voz de prisão em flagrante pela lei Maria da Penha. Ele foi apresentado à Delegacia de Polícia de Itupeva, onde o delegado Adalberto Ceolin ratificou a voz de prisão, antecipando a volta do encarcerado mais cedo para o presídio, onde já cumpria pena por tráfico de drogas.