Homem se oferece para orar e tenta estuprar mulher

Por em 29 de junho de 2016
Homem se oferece para orar e tenta estuprar mulher

A onda de crimes de estupro e tentativas de estupro em Itupeva cresceu e somente em dois dias foram três pessoas presas na cidade, acusadas deste repudiante crime.

A última e mais recente prisão aconteceu na noite de ontem, terça-feira (28), quando o acusado, Wagner A., 34 anos, foi preso em flagrante por policiais civis de Itupeva, acusado de tentar estuprar uma auxiliar de limpeza.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, Wagner  teria se aproveitado que a vítima, uma auxiliar de limpeza, enfrentava momentos de fragilidade e dificuldades na vida e se ofereceu para ajudar.

Ela disse que não estava passando bem e ele se ofereceu para orar por ela. Ainda segundo o B.O., a vítima teria aceitado receber a oração e foi até a casa do acusado, onde passou a pronunciar palavras que seriam da Bíblia Sagrada, tendo naquele momento passado o trinco na porta.

Como consta no inquérito, a vítima estranhou o fato do homem estar sozinho em casa e ter trancado a porta, momento em que decidiu sair, sendo impedida, agarrada e arrastada para o quarto.

Sem o consentimento, o acusado retirou a calça e também as roupas íntimas da mulher, tendo tentado a conjunção carnal.

Na delegacia, a vítima disse aos policiais que a todo instante tentava fugir, porém, era impedida pelo acusado, que usava de força física pra segurá-la. “Além de tirar minha calça, ele conseguiu abrir minha blusa e mordeu meu corpo”.

Ela também afirmou que se aproveitou da distração de Wagner e conseguiu fugir, relatando o ocorrido para um vizinho, que a orientou a procurar a delegacia, uma vez que de acordo com informações, o acusado seria violento e já teria tentando fazer outras vítimas.

Na delegacia ela narrou o acontecido ao delegado titular, Adalberto Ceolin, que após cientificar se dos fatos determinou que o investigadores, Luiz e Ricardo, fossem até a residência do acusado e o prendessem, uma vez que ele ainda estava em situação de flagrante delito.

Ao perceber a movimentação em sua casa, Wagner tentou enganar os policiais apagando as luzes, no intuito de demonstrar que não havia ninguém no imóvel, porém, os policiais entraram e detiveram o acusado, que deu a desculpa de que havia acabado de ‘fazer amor’ com sua futura esposa, atual ‘ficante’, momento em que recebeu voz de prisão, com a acusação de estupro.

Ele foi conduzido à Delegacia e apresentado à autoridade policial. Durante interrogatório, Wagner alegou que a mulher que o denunciou seria sua futura esposa. “Não fiz nada forçado e tudo que fizemos foi com o consentimento dela. Ela até me pediu para ir na sua casa”, disse Walter em sua defesa.

A versão foi contestada pela vítima, que afirmou que ele ofereceu oração já com a intenção de violentá-la, e que desconhecia tais atitudes abusivas por parte dele, por isso teria aceitado o convite de ir até sua casa.

Wagner foi preso em flagrante, sendo recolhido ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, onde permanecerá à disposição da Justiça. Se condenado, ele pode pegar até 15 anos de reclusão.

O setor de investigações da Polícia Civil de Itupeva orienta que, caso alguma vítima de estupro reconheça o acusado em outros abusos, que compareça à Delegacia para o reconhecimento fotográfico e instauração de inquérito.