Polícia Federal investiga fraude em precatórios em Jundiaí

Por em 29 de junho de 2016
Jornal de Itupeva

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 29, a Operação Lázaro, para desarticular uma organização criminosa que operava esquema de saques fraudulentos de precatórios da Justiça Federal em diversas localidades da Federação, nos Estados do Maranhão, Piauí e São Paulo. Estima-se que os prejuízos provocados pelo grupo ultrapassem R$ 10 milhões. Jundiaí é uma das cidades investigadas pela Polícia Federal.

Cerca de 50 policiais federais dão cumprimento a 8 mandados de busca e apreensão, a 5 mandados de prisão temporária e 5 mandados de condução coercitiva, nos municípios de Jundiaí, Diadema, São Bernardo do Campo, São José dos Campos e São Paulo/SP, São Luís/MA e Teresina/PI. As medidas judiciais foram expedidas pela Vara Especializada em Lavagem de Dinheiro da Justiça Federal de Campo Grande/MS.

Esta operação é a segunda fase da Operação Triângulo dos Precatórios, desencadeada no final de 2015.

Na ação, a PF desmantelou grupo criminoso responsável por saques fraudulentos de precatórios da Justiça Federal em diversos Estados. Para tanto, o grupo selecionava precatórios disponíveis para saques, preferencialmente de pessoas já falecidas, mediante a falsificação de documentos.

Estima-se que a organização criminosa tenha realizado, desde o início das investigações, mais de R$ 10 milhões em saques fraudulentos. Esse valor era movimentado e ocultado através de contas bancárias em nome de pessoas físicas e jurídicas laranjas. O dinheiro era utilizado na aquisição de veículos esportivos importados e de alto luxo.

Apenas os materiais objeto das buscas e apreensões serão encaminhados para a Superintendência da PF em Campo Grande/MS, enquanto os presos e conduzidos para depoimentos serão ouvidos nas respectivas cidades onde forem localizados.

Com informações da Comunicação Social da Polícia Federal em Campo Grande/MS