Pré-candidato a vereador é acusado de fazer churrasco no Quilombo

Por em 22 de julho de 2016
Pré-candidato a vereador é acusado de faz churrasco no Quilombo

Há mais de 3 meses das eleições de 2 de outubro, um pré-candidato já iniciou a caça de votos em Itupeva e como troca estaria oferecendo farto churrasco e bebidas. No último final de semana, um dos postulantes a uma das vagas para o Poder Legislativo em Itupeva teria oferecido a ‘festinha básica’ para os moradores do bairro do Quilombo. Enquanto abraçava e dava aperto de mãos, o pré-candidato pedia votos.

A denúncia é da eleitora e moradora do bairro do Quilombo, M. R. (que pediu para não ter seu nome divulgado). Em sua rede social, ela desabafou em uma postagem e mostrou-se indignada, tanto com a falta de caráter e cara de pau do suposto pré-candidato a vereador, quanto também de alguns eleitores que ainda trocam, segundo ela, o voto por um ‘miserável pedaço de carne’.

“Esse cara vem aqui trazer carne e acha que com festas regadas a churrasco vai conseguir ganhar votos? O cara nunca apareceu aqui no bairro para ver se os moradores estavam precisando de alguma coisa e agora aparece abraçando os eleitores, prometendo que vai fazer creche e asfalto, e depois da eleição mete os dois pés na bunda do eleitor. Mas, enfim, eleitores, fiquem espertos. Está na hora de cobrar melhorias e não deixar esses ratos de esgoto, sujos e imundos se procriarem. Infelizmente muitos ainda caem no conto do vigário e trocam o voto por horas de churrasco e cerveja”, desabafou.

Ainda segundo M. foram feitas várias fotos do churrasco e também do suposto pré-candidato a vereador. Ela sugere em sua página que em momento oportuno poderia publicar as fotos do churrasco, inclusive que identificam o pré-candidato.

“Não adianta dar uma desculpa esfarrapada depois, dizendo que apenas foi convidado para a festa, pois o povo não é idiota. Apresente projetos que vá de encontro a sociedade. Trabalhe, comece sendo diferente, debatendo políticas de verdade e não comprando votos. De políticos sujos já estamos cheios. Acordem, moradores do Quilombo”, finaliza indignada a moradora.

Dar churrasco em eleição é crime. Denuncie!!
Apesar de estarmos um tanto quanto distante do período eleitoral, alguns políticos endinheirados já estão preparados para comprar o voto do eleitor. Segundo o procurador eleitoral do DF, Elton Ghersel, em entrevista à rádio CBN, oferecer bebida e comida de graça durante campanha é crime eleitoral.

“Teoricamente, se você está oferecendo alimentação e bebida gratuitamente, você está oferecendo uma vantagem que a lei proíbe. Isso configura um crime eleitoral”, disse o procurador.

De acordo com Ghersel, caso haja a denúncia com comprovação da participação do pré-candidato, este pode sofrer as sanções da Lei Eleitoral, com a cassação do registro de candidatura, imposição de multa que pode começar no valor de R$ 15 mil e até mesmo prisão, segundo o artigo 229 do Código Eleitoral.

Legislação
Segundo a Lei 9.504/97, constitui captação de sufrágio (a popular compra de votos), “a doação, o oferecimento, a promessa, ou a entrega, pelo candidato, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, de bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição.”

Se a irregularidade for reconhecida por sentença judicial, há a cassação do registro ou do diploma e a aplicação de multa.

O Código Eleitoral, no artigo 229, considera crime e prevê pena de reclusão de até quatro anos e pagamento de multa: “dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita.”

Caso algum leitor flagre um dos churrascos que objetivam a ‘compra de votos’, envie para o Jornal de Itupeva. Mas não vale se esconder na ‘penumbra da noite’. Tenha coragem para denunciar e fazer valer o seu direito, assim como fez a moradora citada nesta reportagem.