Presidente do TSE pede rapidez nas investigações dos crimes eleitorais

Por em 29 de setembro de 2016
Presidente do TSE pede rapidez nas investigações dos crimes eleitorais

Gilmar Mendes registrou em sessão do tribunal a preocupação com a violência

O ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), registrou na sessão do tribunal na manhã desta quinta-feira (29) a sua preocupação com atos de violência registrados contra candidatos às eleições municipais deste ano. Mendes disse ainda que o TSE está fazendo contatos com o Ministério da Justiça para que as investigações ocorram da maneira mais célere possível.

Ontem (28), um candidato foi morto e o vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), baleado durante um comício na cidade de Itumbiara (GO). Os políticos participavam da campanha de José Gomes da Rocha (PTB), ex-prefeito e candidato à prefeitura. Rocha, um policial militar e o atirador, um servidor da prefeitura, morreram.

Segundo o governo, além de vice-governador, Eliton é secretário de segurança pública e, por estes dias, era o governador do Estado em exercício, já que o governador Marconi Perillo (PSDB) está numa missão comercial internacional em Los Angeles (EUA). O tucano voltaria no sábado (1º), mas antecipou o voo para hoje devido ao atentado.

Eliton foi atingido no abdômen e atendido por uma UTI móvel no local. Por volta das 19h, ele seguiu de helicóptero para o Hospital de Urgência Otavio Lage de Siqueira, em Goiânia. Não há informações de seu estado de saúde.

Rio de Janeiro

No início desta semana o assassinato de outro candidato chocou o País. O presidente da Portela e candidato a vereador, Marcos Falcon foi morto a tiros no Rio, na 2ª morte de candidato em 2 dias no Estado do Rio.

Em setembro, Mendes esteve em dois cartórios eleitorais no Estado do Rio de Janeiro para ver de perto a realidade da região por causa do grande número de mortes envolvendo políticos, pré-candidatos e candidatos nessas eleições e prometeu fazer o mesmo em outras localidades.

Além disso, o presidente do TSE enviou recentemente ofício ao ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para que a Polícia Federal acompanhe as investigações sobre os assassinatos de candidatos nas eleições deste ano, tanto no Estado do Rio quanto no restante do País.

Segundo turno

O Ibope também fez simulações de segundo turno com os quatro candidatos mais bem colocações na pesquisa. No cenário em que João Doria disputa com Celso Russomanno, o tucano venceria o pleito com 41% dos votos, com 36% do republicano. Caso a disputa fosse com Marta Suplicy, Doria teria 44% dos votos e a peemedebista 33%.

Na simulação entre Russomanno e Marta, o candidato do PRB venceria o segundo turno com 39% dos votos, contra 35% da peemedebista.

O levantamento mostra ainda que, se avançasse para o segundo turno, Fernando Haddad perderia o segundo turno para todos os adversários, Doria (52% x 27%), Russomanno (47% x 26%) e Marta (42% x 27%).

Veja as intenções de voto por candidato:

João Doria (PSDB): 28%
Celso Russomanno (PRB): 22%
Marta (PMDB): 16%
Fernando Haddad (PT): 13%
Luiza Erundina (PSOL): 5%
Major Olimpio (SD): 1%
João Bico (PSDC): 1%
Levy Fidelix (PRTB): 1%
Ricardo Young (Rede): 1%
Henrique Áreas (PCO): 0%
Altino (PSTU): 0%
Branco/nulo: 9%
Não sabe/não respondeu: 3%

Rejeição

Veja abaixo a taxa de rejeição de cada candidato, de acordo com a pesquisa Ibope:

Fernando Haddad (PT): 41%
Marta (PMDB): 29%
Levy Fidelix (PRTB): 26%
Luiza Erundina (PSOL): 25%
Celso Russomanno (PRB): 24%
João Bico (PSDC): 18%
Major Olimpio (SD): 17%
Altino (PSTU): 17%
João Doria (PSDB): 17%
Henrique Áreas (PCO): 14%
Ricardo Young (Rede): 13%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe/não respondeu: 6%