Monitoramento de Itupeva é desligado por falta de pagamento

Por em 23 de dezembro de 2016
Monitoramento de Itupeva é desligado por falta de pagamento. (Foto Ilustrativa).

O moderno circuito de monitoramento da Prefeitura de Itupeva foi parcialmente desligado. Segundo informações levantadas pela equipe de reportagem do Jornal de Itupeva, o motivo teria sido falta de pagamento para a empresa que administra o sistema. Instalado na sede da Guarda Municipal de Itupeva, 8 das 12 câmeras foram desligadas, deixando Itupeva sem a captação de imagens em importantes pontos, principalmente entradas e saídas do município.

Na ocasião de seu lançamento, no 20 de maio deste ano, a prefeitura fez uma grande propaganda do ‘inédito sistema’, que segundo o prefeito Bocalon seria o mesmo utilizado pela prefeitura de Nova York e pelo Governo do Estado de São Paulo, e traria um grande avanço para a cidade.

A Central de Monitoramento contava com câmeras instaladas em pontos estratégicos da cidade, formando o “Muro Virtual”. Com isso possibilitava que a Guarda Municipal tivesse mais condições para combater a criminalidade.

Na ocasião do lançamento, o próprio prefeito declarou que o investimento feito era alto, porém, não citou o valor gasto com a empresa que administra a Central. Ironia do destino, apenas 6 meses após seu lançamento o serviço já seria parcialmente desligado por falta de investimento.

Com a inoperância parcial do sistema, apenas 4 das 12 câmeras estão em funcionamento, deixando praticamente todas as entradas e saídas do município desguarnecidas, ou seja, se transformaram em ‘pontos cegos’, dificultando o acompanhamento de suspeitos e a elucidação de crimes cometidos no município.

O Jornal de Itupeva entrou em contato com a prefeitura para saber qual o real motivo da interrupção do sistema, mas ninguém atendeu o telefone no departamento de comunicação da Prefeitura.