Itupeva sofre seu primeiro alagamento do ano

Por em 31 de janeiro de 2017
Itupeva sofre seu primeiro alagamento do ano

No início da noite desta terça-feira, dia 31 de janeiro, bairros de Itupeva voltaram a sofrer com as já conhecidas cenas de alagamentos. A situação, como de costume, também ocorreu em algumas vias da região, principalmente na rua Jundiaí, região central.

Bastou pouco mais de uma hora de chuva para que ruas ficassem alagadas na cidade. Na Vila São João, moradores das ruas João Gasparini, Fortunato Condini, Julio Patelli e Felício Falco foram os mais prejudicados. Algumas casas foram invadidas pela água.

A avenida Ulisses Guimarães, principal acesso do bairro, se transformou em um verdadeiro rio. O córrego Piracatu apresentou nível máximo e na parte baixa do bairro chegou a transbordar.

Carros que transitavam pela rua Jundiaí arriscaram a passar por um área de constante alagamento, nas proximidades do supermercado Russi. Alguns veículos chegaram a sofrer pane mecânica e pararam no meio do alagamento.

Corpo de Bombeiros esteve em alerta para qualquer emergência e a Defesa Civil mobilizou sua equipe e neste momento averígua as necessidades dos moradores.

NOTA OFICIAL DA DEFESA CIVIL

A Secretaria de Defesa Civil de Itupeva informa que um volume grande de chuva atingiu a cidade num curto espaço de tempo, entre o final da tarde e início da noite desta terça-feira (31).

Por conta disso, vários pontos da cidade apresentaram problemas de escoamento da água, mas sem causar maiores danos às famílias.

Apenas uma residência que passava por reforma no telhado apresentou problemas com a chuva, mas os moradores já foram atendidos pelo serviço social.

A pasta informa ainda que não houve transbordamento do rio Jundiaí e nem dos córregos Piracatu e da Lagoa. Além do trabalho de desobstrução de galerias e bocas-de-lobo, a Prefeitura de Itupeva também realizou ações de prevenção a enchente.

Os grupos de moradores criados no aplicativo WhatsApp pela Defesa Civil também ajudaram a monitorar a situação. Caso haja algum problema, os moradores devem ligar para o telefone 193.