Semana da Pessoa com Deficiência é aberta em Itupeva

Por em 30 de setembro de 2017
Semana da Pessoa com Deficiência é aberta em Itupeva

O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comped) abriu oficialmente na noite de quinta-feira (28), na Câmara dos Vereadores, a Semana da Pessoa com Deficiência. As atividades seguem até domingo (1).

“Como todos sabem, ainda temos grandes caminhos a percorrer para colocar em prática todos os direitos das pessoas com deficiência e fazer desaparecer toda e qualquer discriminação e a desigualdade que tanto dificultam nossas vidas. A melhor forma de inclusão é o amor, pois somos diferentes mas não desiguais”, discursou a presidente do Comped, Dayane Bandeira.

A secretária de Desenvolvimento Social, Aline Alves, ressaltou a importância do debate sobre o tema no município. “Essa luta não é só dos deficientes, mas de todos nós. Temos, sim, que promover essa semana e trabalhar o assunto durante o ano todo”.

Representando a Câmara Municipal na mesa de autoridades, o vereador João Tosi parabenizou o Comped pela atuação. “Essas iniciativas são de extrema importância, mas precisamos fazer cada vez mais”.

Emoção – Durante o evento, duas palestras foram realizadas. Os responsáveis foram Maria Iracema Lopo, assistente social da Assessoria da Pessoa com Deficiência de Jundiaí, e a enfermeira, Sara Carvalho, que abordou a prevenção à deficiência.

Um dos momentos emocionantes do evento foi a apresentação do Coral em Libras, ministrado pela intérprete Leila Monteiro, que cantou a canção ‘Aleluia’ e foi aplaudido de pé pelas dezenas de pessoas que ocuparam o auditório da Câmara.

“Como eu trabalho com crianças especiais, esse evento foi ótimo, me deu mais aprendizagem e aprimoramento. Sempre falo que todos deveriam participar e obter mais informações sobre o assunto”, falou Livia Harumi Higo, assistente pedagógica da Apae Itupeva.

“A própria família não inclui os deficientes, falo por viver isso. Meu marido é um deficiente, passamos por muitos problemas, derrubamos várias barreiras e de uma coisa tenho certeza: somos felizes”, disse Neide Barbosa, esposa de Alberto Barbosa.

Também estiveram presentes no evento a secretária adjunta de Educação e Cultura, Valdirene Pavan, e os vereadores Ana Paula Marciano, Ezequiel Alves e Angelin Lorenção.

Atividades programadas - No domingo (1), a partir da 8h30, o Parque da Cidade receberá uma caminhada e atividades do projeto Pept (Programa Esporte para Todos). Os bombeiros também farão uma apresentação sobre orientações em casos de acidente envolvendo pessoas com deficiência. Ainda estão previstas as apresentações da Dança Circular, com Beatriz Esteves, e da Banda Zesto.

Lei que instituiu a Semana da Pessoa Portadora de Deficiência

Instituída em Itupeva no dia 17 de setembro de 2003, a Lei nº 1.417 (Projeto de Lei nº 332) que instituiu no município a Semana da Pessoa Portadora de Deficiência é de autoria do vereador Luiz Carlos Izzo, que também é autor da Lei de Acessibilidade (Projeto de Lei 333 / Lei 1.421, insituida em 15 de outubro de 2003) que garante a todas as pessoas o acesso facilitado às instalações prediais, tornando obrigatório a construção em todos os logradouros e edifícios de uso público, residências ou não, com mais de um pavimento, para o acesso adequado às pessoas portadoras de deficiência ou idosos), propiciando segurança, conforto e acessibilidade. Entre os itens previstos nesta Lei estão rampas, guias rebaixadas, corrimãos, passeios com revestimento e elementos de apoio e declividade adequados.

Luiz Carlos Izzo (foto à direita) falou sobre as referidas Leis Municipais. Há 14 anos tive a honra de ver aprovada a Semana Municipal da Pessoa Portadora de Deficiência Física e também a Lei que garante a Acessibilidade na cidade, e mesmo depois destes 14 anos é muito claro que a inserção e cumprimento destas leis ainda encontram obstáculos, e estas barreiras ainda são visíveis. A acessibilidade é um apelo constante, permanente.”, destacou.

Em defesa dos direitos de pessoas com deficiência, Luiz Carlos Izzo destacou que na maioria dos países uma em cada dez pessoas sofre de alguma deficiência física, mental ou sensorial. “Nós todos somos vulneráveis à deficiência e precisamos reconhecer que deficientes enfrentam muitas dificuldades, principalmente pessoas mais humildes e excluídas da sociedade. Espero que essa semana seja um período de reflexão sobre quebrar tabus e vencer as barreiras da desigualdade”, finalizou Luiz Carlos Izzo.