Jovem agredido por capoeirista está em estado grave

Por em 2 de janeiro de 2018
Jovem agredido por lutador de Capoeira está em estado grave

O auxiliar de produção, Whashington César Cavalcante Pereira, 22 anos, foi violentamente agredido por cerca de três indivíduos, entre eles um praticante de capoeira. A covarde agressão aconteceu no Parque das Hortênsias, às 6 horas da manhã desta segunda-feira, dia 1 de janeiro de 2018.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Itupeva e a autoridade policial, dr. Luciano Carneiro de Paiva, determinou abertura de inquérito por tentativa de homicídio.

A vítima recebeu golpes fortíssimos na cabeça e no rosto e encontra-se internada em estado grave, no Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí.  Segundo informações contidas no Boletim de Ocorrência, um indivíduo de prenome Marconi, que é um dos agressores, havia se apresentado à família como amigo da vítima e acompanhou o pai da vítima até a delegacia para o registro da ocorrência, se passando como uma testemunha. Ele só não sabia que aparecia no vídeo, desferindo vários golpes na cabeça de Whashington.

De acordo com o pai da vítima, Marconi teria ficado com o celular e com a carteira de Whashington, alegando que só há devolveria quando pagasse uma camiseta, que a vítima havia sujado de sangue, após ter se cortado com uma garrafa, quando na verdade a camisa foi suja no momento em que o capoeirista, que supostamente tem o apelido de ‘Maguila’, o agredia violentamente.

O pai da vítima também relatou à equipe de reportagem do Jornal de Itupeva, na tarde desta terça-feira (02) no Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, que enquanto fazia o socorro, o filho disse que um dos agressores roubou R$ 90 que tinha na carteira.

Marconi, 22 anos, morador do Parque das Hortênsias, que aparece no vídeo agredindo a vítima, esteve na delegacia se passando como o amigo da vítima. Ele contou à autoridade policial que estava comemorando o fim de ano em companhia do jovem agredido e tomaram bastante bebida alcoólica. Em determinado momento, Whashington passou a quebrar garrafas de cerveja na parede lesionando suas mãos e braços. Informou também que tentou impedir o amigo de praticar tal ato, contudo o mesmo se mostrou bastante agressivo. Ainda em depoimento, Marconi disse que bastante gente presenciou o ocorrido. Também disse que acompanhou Whashington até a casa da irmã, onde pediu socorro e foram até o Hospital, versão posteriormente contestada pela família, que após receber o vídeo reconheceram Marconi como sendo um dos agressores.

Toda a covarde agressão foi filmada e postada nas redes sociais. O vídeo mostra que enquanto um imobiliza a vítima na parede, outros chutam sua cabeça, agridem, batem violentamente. A todo o momento os agressores incentivam o espancamento. Extremamente violento, o lutador de capoeira demonstra não ter compaixão nenhuma pela vítima, mesmo imobilizada. Uma ação brutal e covarde.

O caso foi registrado como Homicídio Tentado e a Polícia Civil, agora, de posse das imagens, trabalha para identificar todos os envolvidos, que deverão ser chamados à delegacia para prestar esclarecimentos aos quais serão aplicadas as penas cabíveis na tentativa de homicídio.

Assista o vídeo da agressão (imagens fortes)