PM prende mais um traficante na Favelinha do Hortênsias

Por em 9 de janeiro de 2020
Jornal de Itupeva

A Polícia Militar de Itupeva tirou mais um traficante que atuava no Parque das Hortênsias. A prisão aconteceu na biqueira muito conhecida, na região conhecida como ‘favelinha do Hortênsias’. O problema no local é sistêmico, já que a polícia prende um traficante praticamente todas as semanas.

A ação policial aconteceu na noite desta quarta-feira, dia 8, quando a guarnição composta pelo cabo Fernando e pelos soldados Fernandes, Mayumi e Feitosa realizaram patrulhamento pelo bairro. Durante a ronda, os militares observaram uma movimentação suspeita no interior da comunidade Portela (favelinha). Três indivíduos demonstraram nervosismo ao ver a viatura e um deles correu e arremessou um embrulho sobre o telhado de um dos barracos.

Após abordarem dois integrantes do grupo, os militares foram até o local onde o terceiro indivíduo havia dispensado um embrulho, sendo constatado que se tratava de drogas. O embrulho continha 9 tubetes contendo cocaína, 6 invólucro contendo maconha e R$ 20 em espécie. O fujão foi reconhecido pelas guarnições por ter já diversas passagens pelo mesmo crime. Trata-se de E.S.L, que minutos depois foi localizado e preso em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Durante busca pessoal nos indivíduos anteriormente abordados, foram encontradas mais drogas. Com D.S.P, os militares encontraram 1 tubete contendo cocaína, 3 invólucros contendo maconha e R$ 20 em dinheiro. Ele afirmou que é viciado e que havia acabado de comprar a droga para uso próprio.

Já com G.A.S, nada foi encontrado. Quando foi perguntado sobre o que fazia no local, disse que estava procurando droga para comprar. Ele foi arrolado como testemunha por ter afirmado ver o momento em que o traficante jogou a sacola sobre o telhado.

Os três indivíduos foram colocados no compartimento de presos da viatura (chiqueirinho) e conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, onde o delegado de plantão, dr. José Mario de Lara fez a apreensão dos entorpecentes e ratificou a voz de prisão em flagrante a E.S.L, que foi encaminhado até o Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista, permanecendo à disposição da justiça. As demais providências também foram tomadas, enquadrando D.S.P. por porte de entorpecentes (lei 11343/06), que recebeu de volta seus R$ 20, sendo liberado para responder em liberdade. G.A.S foi arrolado como testemunha do fato e também foi liberado.