Jundiaí libera funcionamento de parte do comércio com ‘distanciamento controlado’

Por em 20 de abril de 2020
Jundiaí libera funcionamento de parte do comércio com ‘distanciamento controlado’

A “estabilização no contágio do novo coronavírus” e a “diminuição da curva de ocupação dos leitos hospitalares” foram determinantes para a decisão. Barbearias e salões de cabeleireiros estão entre os segmentos que podem voltar a funcionar.

O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, anunciou na tarde desta sexta-feira (17), a liberação de parte do comércio da cidade, além dos serviços considerados essenciais, com o chamado “distanciamento controlado”, em função da pandemia de coronavírus.

A “estabilização no contágio do novo coronavírus” e a “diminuição da curva de ocupação dos leitos hospitalares” foram determinantes para a decisão.

De modo a promover o distanciamento social equilibrado, o decreto ainda determina quantidade de pessoas por metro quadrado de área de lojas, espaço para o distanciamento entre os clientes, formas de atendimento com especificações de delivery, agendamento de horário restrito a quantidade de um cliente por vez, entre outras medidas especificas para cada tipo de comércio ou prestador de serviços.

“Jundiaí conseguiu, neste primeiro momento, com as medidas de isolamento, manter a taxa de ocupação de leitos baixa, bem como o número de casos confirmados do Novo Coronavírus com avanço lento. Com o cenário, é possível a abertura regrada de comércios e serviços, desde que, atendam regras específicas de cada setor, primando pelo cumprimento das regras sanitárias, preservação da vida e evitando a disseminação da doença”, comenta o prefeito Luiz Fernando Machado, coordenador do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC).

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera, a ação não libera a população das medidas de isolamento já direcionadas pelo CEC.

“Os responsáveis pelos estabelecimentos terão de cumprir as regras, pois serão fiscalizados pela administração e pelos próprios clientes, já que a Prefeitura de Jundiaí disponibiliza canais para a denúncia de irregularidades, pelo 156 e o próprio APP Jundiaí.  A taxa de ocupação de leitos do Hospital São Vicente de Paulo (HSV), gira em torno de 30%, o que possibilita a gradativa retomada das atividades econômicas. No entanto, diariamente é feita a análise do cenário epidemiológico e são esses dados que pautarão as ações decisórias”, ressalta.

Thiago Godinho


Barbearias e salões de cabeleireiros estão entre os segmentos que podem voltar a funcionar.